segunda-feira, 24 de dezembro de 2012



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

UM NOVO-VELHO BBB



A propalada saída do Boninho com o que seria seu último BBB parece jogar todas as fichas no retorno de 3 casais de ex-participantes do programa, entremeados com gente nova que certamente vai se sentir menos favorecida e que lá estariam apenas para rechear o bolo. A idéia não é boa, vai gerar problemas porque já estarão formados dois grupos distintos e antagônicos. Um vivendo de memórias e outro querendo construir fama e conquistar notoriedade. 

Se os grupos tiverem igualdade, reduzindo o número de participantes do programa para 12, terão razão os novatos. Porém se o grupo de ex-participantes entrar em número menor, certamente será prejudicado pela união da maioria que lhes será contrária, seguramente.

Esse negócio de fazer um BBB com ex-participantes surgiu por aqui mesmo, entre os comentaristas do programa, nessa internet velha de guerra,  porém foi desvirtuado pelo Diretor e só se justificaria se fosse para realizar uma edição só com eles, partindo da premissa de que entrariam os mais votados pelo público, à partir de uma votação que incluiria todos os que já estiveram por lá.

É lógico que o público tem curiosidade para saber como anda a vida de muitos deles, cujo sumiço da mídia acabam gerando essa curiosidade. Alie-se também a vontade de alguns que seus preferidos pudessem ter uma segunda chance, como ocorreu com Marcelo Dourado.

De qualquer forma esse negócio de mesclar velhos e novos participantes não soa como algo que garantirá aquilo que a emissora anseia tanto, que é audiência. Os índices vem baixando de ano para ano e essa cartada visa resgatar algo que não se pode garantir seja a melhor forma de reconquistar o público que já debandou.

Eu mesmo estava propenso a deixar o BBB definitivamente e só não vou fazê-lo para atender inúmeros pedidos que recebi para continuar comentando e também porque esse embrulho do Boninho pode me empurrar a promover a defesa de alguém que possa vir a ser alvo fácil, principalmente se por lá estiverem Monique e Fani. 

De qualquer forma o BBB já se afigura como algo que mesmo em níveis mais baixos do que no seu início é infinitamente superior e disparadamente melhor que qualquer outro reality show da TV brasileira. Nesse aspecto rendo daqui minhas homenagens ao Boninho por ter conseguido diferenciá-lo de qualquer outro e mostrar competência.

Não estou aqui única e exclusivamente para torpedear os erros. Aliás, sempre busquei chamar a atenção para a importância do programa e enfatizar sua superioridade, mesmo que para alguns críticos imbecis isso sirva como alvo fácil para ser taxado de brega, contra-cultura, etc. 

Quem quiser enxergar o BBB como algo menor que seja muito feliz e vá lamber sabão com outras futilidades que a própria vida impõe. Que sejam felizes com a “superioridade” que julgam ter em seus gostos, que considero duvidosos e que não refletem a realidade daquilo que vive o brasileiro. Talvez assistindo o “Fala que eu te escuto” do Bispo sejam mais felizes. Sigam-no então!

O que sei é que uma legião de brasileiros se afeiçoa com o BBB e não tenho a menor vergonha de dizer que sempre fui um deles. Nunca me senti melhor que ninguém, porém nunca menor.
Aliás, por aqui mesmo encontrei muita gente comendo sardinha em lata e arrotando caviar. Gente que se julga superior, alardeando riqueza mas sem nenhuma autenticidade porque não sabe o significado da palavra humildade.

Pois o BBB vem aí e seja lá como for, estaremos juntos novamente. A hora se aproxima e só espero que não aconteçam artimanhas, mutretas e arranjos capazes de desmotivar quem se dedica a assistir, acompanhar, comentar, torcer. 

Vamos em frente!

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

FANI PACHECO NASCEU PARA BRILHAR



Passou o tempo e o sentimento ficou e há de ser eterno. É assim que sinto com relação a Fani Pacheco, a BBB eterna que continua botando prá quebrar e que mostrou que além do programa é uma musa inspiradora para muitos que admiram uma mulher destemida, de bem com a vida, que não esconde seus sentimentos, que evolui de acordo com seu tempo e que continua quebrando paradigmas porque nasceu para fazer sucesso.

Fani tem além disso tudo uma enorme virtude que é a de cultivar amizades e jamais esquecer delas. Acabo de receber dessa musa uma manifestação enorme de carinho, assim como meu grande parceiro Tors, que demonstra tudo isso que acabo de dizer de forma enfática, insofismável.

O Urgh, do Cartas para Pi, blog irmão que arrebenta na net, me mandou a twitada da Fani com esse esbanjamento de carinho por mim e pelo Tors, vinda de forma natural, sem mesmo que eu soubesse, que quando li tive a certeza de que ao longo de tantos anos na net falando de BBB, já bastaria para dizer o quanto tudo isso valeu a pena.

Fani, menina doce da Baixada, de Nova Iguaçu, onde alcançar fama e sucesso é sempre mais complicado, onde um enorme contingente de pessoas talentosas acaba ficando sem oportunidade, conseguiu ultrapassar essas barreiras e com seu destemor acabou indo para um BBB para demonstrar que nessa região sofrida tem gente capaz, tem mulher boa, tem gente com gana para vencer e mostrar seu valor.

A Fani que conheci vai muito além daquela que esteve num BBB e inspirou suspiros da galera que acompanha realitys. Ela vai além disso tudo porque ainda hoje faz questão de enfatizar suas amizades, sem esquecer o quanto isso é importante. Ao me ver relacionado nesse rol, de forma espontânea e amável, claro que recebi um afago no ego. Não sou diferente de ninguém.

O que posso dizer diante disso é que a vida vale a pena para quem tem nos seus amigos o repositório de sentimentos e que esse bem é inalienável. Fani é assim, não titubeia neste sentido. Amigo é amigo e fim de papo.


A menina de Nova Iguaçu (uhúuuuuuuu...) hoje continua abalando geral. Seus passos são sempre notícia, sua vida é uma marca e o sucesso que alcança não é a toa. Só consegue isso quem merece, quem batalha, quem segue atrás de seus sonhos. Ela é exemplo disso e muito mais vai alcançar porque sabe valorizar tudo que faz sentido. Eu, só posso me orgulhar de Fani Pacheco, só posso daqui sempre enaltecer essa iguaçuana de valor. Siga em frente Fani. Não esmoreça jamais. Nenhum percalço poderá interromper sua trajetória. Você nasceu para brilhar!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

NOEMI É SUCESSO DE NOVO NO BRASIL


Noemi, a canária que esteve no BBB e se envolveu com Fael, pagando um preço muito alto por isso na Espanha, retornou ao Brasil e vai passar uma semana por aqui. Chegou cercada de fãs do Brasil que a mimaram, abraçaram, demonstrando todo o carinho que sentem por uma jovem que foi tão espezinhada no GH 12+1 e que foi a única razão daquele reality ter alcançado audiência.

Ela veio, chegou com uma alegria enorme dizendo que nem acreditava que estava de volta no Brasil e já está concedendo entrevista exclusiva a uma revistra brasileira, mas foi uma das notícias mais acessadas no portal Globo.com e ao lado de sua irmã colhe em nosso país o que a Espanha talvez tenha tido vergonha de oferecer-lhe porque é uma jovem bonita, alegre, sem rótulos e que demonstra querer ser feliz. Simples assim!

A Noemi que desembarcou agora no Brasil é o retrato de alguém que está de braços abertos para a vida, para receber o carinho e buscar novos amigos que efetivamente tenham cumplicidade com uma vida alegre, feliz, descompromissada com dógmas que são impostos e que tem valores devidosos, tais quais os que Mercedes Milá, sua inquisidora e ferrenha detratora propugnava no GH 12+1.

Noemi com essa vinda ao Brasil coloca uma bucha na boca daqueles que a atacaram tanto e colhe aqui o que deveria ter tido na Espanha. Noemi está feliz e com isso traz aos seus admiradores brasileiros um pouco de paz porque estavam em agonia por saber de seu sofrimento.

Quando esteve no BBB ela foi o que quis ser. Simples, arrebatadora, uma mulher de seu tempo. Alguns diriam que até atrevida por atitudes desassombradas, mas nada diferente do que a juventude hoje em dia pratica no dia a dia. O mundo evoluiu e hoje os jovens querem intensidade em tudo que fazem. Noemi é assim mas não é diferente senão por demonstrar isso em qualquer lugar.

Daqui desejo sucesso em sua estada, que seja muito feliz e que o povo brasileiro demonstre todo seu carinho por essa canária tão bela e envolvente. Independente do caipira com quem se envolveu em sua primeira passagem, Noemi vai muito além disso. Vai além também de Milá e do prego com quem se envolveu por lá. Noemi é Noemi e isso basta. Os outros que possam apenas lamber o chão que ela pisar. Chupa essa Espanha!

sexta-feira, 1 de junho de 2012

A FAZENDA E O SUBMUNDO


O submundo da mídia tem lá seus mistérios e muita intriga rola pelos bastidores. Com isso inimizades se formam entre pessoas que nunca se viram, que nunca se esbarraram, mas é possível e crível. Nesse grupo que hoje habita A Fazenda isso parece que está presente e repercute no desenrolar do programa. Destaques absolutos nesse início Nicole Bals, com sua forma grosseira de ser, apesar de ser uma das gostosas do pedaço e por outro lado Penélope Nova demonstrando um equilíbrio e simpatia incomum, ganhando projeção e simpatia do público.

Tem também as plantas que andam vicejando pelos campos da Record e mostram-se firmes, prometendo algum relampejo futuro para criar situações que qualquer grupo precisa para que as desavenças se materializem e criem estímulos no telespectador.

Os destaques em questão já estão com passaporte assinado e carimbado nessa viagem e já até lí manifestação dizendo que Penélope já merece o prêmio.

Creio que muita água ainda passará debaixo dessa ponte e com tantos egos em ebulição vai ser bem fácil que os barracos se criem, sejam devidamente destruídos para depois serem reedificados. É comum, faz parte de qualquer reality show que se preze.

O que interessa é que A Fazenda chega num momento em que o marasmo estava dominando a TV e até as redes sociais que ainda vivem os estertores do final do BBB, que de prático deixou apenas Monique como seu destaque final e absoluto.

No lado masculina da Fazenda, a figura do ator Lui já conseguiu angariar pena e ódio de muitos. Chorão contumaz, ele pelo menos tem demonstrado que sabe usar suas emoções, tentando fazer com que elas contagiem aqui fora. Se vai conseguir ou não é um mistério que só vamos desvendar caso a figura permaneça e continue no mesmo tom.

Grétchen está buscando consolidar seu espaço como figura polêmica e na discussão com Nicole até conseguiu arrebanhar alguns seguidores, mas Nicole muito esperta, foi lá e pediu desculpas, dando uma quebrada na reboladeira, do que se aproveitou o Lui para chorar e fazer côro com o puxador do Salgueiro:

-Que lindo, que lindo...

A Fazenda começa a prometer. Resta saber o que, onde, quando, como e porque. Vamos seguindo essa bagaça prá chegar a uma conclusão.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

A FAZENDA E A VERDADE


Começou A Fazenda mas sinceramente não consigo ver no programa o mesmo apelo que tem o BBB. Vou acompanhar, tentar analisar os rumos que vai tomar mas creio que com essas figurinhas carimbadas que lá estão, isso será apenas um complicador para que o próprio público consiga se definir em matéria de preferencia logo de cara.

Claro que há alguns deles que já entram com um apelo maior que outros porque já tem admiradores em grande número aqui fora, porém isso não resolve nada, até porque o comportamento que tiverem pode ser decisivo para que percam com isso e outros menos votados apareçam com chances de ganhar, conforme já ocorreu no passado.

A Fazenda hoje soa como um programa que serve como última cartada de personagens midiáticas que estão vivendo seus últimos momentos. A impressão que dá é sempre essa e muitos dos que assistem já acompanham com essa visão, com uma certa má vontade. Com isso, quem está lá dentro pode se recuperar ou ir direto para o limbo.

A Record parece nunca ter conseguido estabelecer um padrão para esse reality. Não buscou atrair o público com a imagem de um jogo importante, explorando melhor o lado bom da disputa. Infelizmente no Brasil o que interessa são apenas as brigas, discussões, revelações mais apimentadas. O aspecto da estratégia de participação jamais foi enfocado e quem lá está parece também não se incomodar com isso.

Quando vi perguntarem a Angela Bismarck sobre sua declaração em livro de que tem necessidade de sexo diário e perguntaram como seria lá dentro, vi a surpresa do Brito Júnior quando ela respondeu que precisava buscar um cantinho onde pudesse se masturbar. Mas porra, queriam que ela respondesse o que?

Uma figura como Bismarck que sempre enfatizou o sexo em sua vida, levada a uma emissora com vínculos religiosos para um programa de livre comportamento não poderia mesmo responder nada diferente. Talvez o problema esteja mais ligado a falsidade com que personalidades tenham que se comportar diante do público, mostrando quem não são para chegar ao prêmio. E cá prá nos: quem é verdadeiro, quem não dissimula, para mim já sai na dianteira. Fingir e levar a grana é o que pode acontecer de pior.

No entanto, isso não quer dizer que eu torça por ela. Apenas citei um fato. No mais, vamos deixar a bola rolar porque o jogo é de campeonato e muita água vai passar debaixo dessa ponte e como digo sempre, ao final vamos ver quem tem garrafas vazias para vender!

Estamos juntos!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

A EXPLORAÇÃO DA CERVEJA


Muitos tem visto como tenho reclamado dos preços que andam cobrando nos bares pelas cervejas especiais, principalmente as belgas que tanto aprecio. Isso pode fazer com que muitos pensem que é uma coisa de gente metida a besta, mas não se trata disso. Cada um de nós tem suas preferências e na minha vida me dediquei a fazer um aprofundamento quanto ao que era realmente a cerveja, essa bebida que tantos gostam, admiram e consomem aqui no Brasil, mas que não conhecem com profundidade.

A questão é que alguns comerciantes estão enfiando a mão e querendo ditar preços num mercado onde a exploração sempre foi um descalabro. Cervejas que importadores repassam a 7 ou 9 reais a garrafa estão sendo vendidas por 25 até 30 reais. Isso é roubo ou não?; Como tal, acho que essas figurinhas merecem ser desmascaradas, mostrando o tamanho da desfaçatez com que agem, prá não falar da sacanagem que aprontam com quem gosta e consome esse s produtos.

Tem alguns a quem orientei, ajudei e ouvi a falsa promessa de que ao trazer e oferecer a venda essas cervejas iriam praticar um preço digno, trabalhando no mercado com seriedade. Passa o tempo e o que vejo é exatamente o contrário. Ao fim, chega a ser ridículo ver que todos se juntam para impor preços mirabolantes e ainda rirem da cara de quem consome e paga seu enriquecimento.

Hoje quem ri sou eu. Olho para cada uma dessas figuras até com sarcasmo porque cansei de sofrer com isso. Lógico que sei onde encontrar as cervejas por preços honestos, sem o roubo dessa verdadeira quadrilha que vem se formando para assaltar o bolso de quem consome cerveja de qualidade. Fico rindo deles porque conheço-os bem, sei o que querem e para onde vão e não me custa ter um mínimo de paciência para saber que o fim de tudo isso está próximo.

“O tempo só é ruim para quem não sabe esperar.”

Eu confesso que sei e não está distante de vê-los tendo que "arriar as calcinhas" e baixar preços porque o mercado está acordando, as pessoas estão acompanhando essa vergonha, comentam por trás deles e os ridicularizam.

Tocou para mim expor a insatisfação de quem consome com mais vibração. Pois muito bem. Aqui estou e não falo mentira. Por trás desse comércio com preços exorbitantes, há muito mais coisas do que no céu, onde alguns podem pensar só haver os aviões de carreira. E o governo pode meter a mão nisso, pode começar a investigar melhor como se processa esse absurdo aumento de preços, já que os custos de importação são claros e objetivos. Basta ver quanto custa uma cerveja dessas em seu país de origem, calcular o valor dos impostos, impor um lucro razoável e ainda assim jamais chegará ao que estão cobrando aqui.

Eu sinceramente espero que o bom senso prevaleça e que aconteça um reordenamento em benefício dos consumidores. São eles que pagam a conta no final e tratá-los como lixo, como vem acontecendo, é papel baixo e rasteiro.

Cervejas especiais no Brasil, principalmente as importadas, não são um meio de enriquecimento rápido como estão querendo alguns e até conseguindo. Não impunemente porque chega um momento em que a casa cai, principalmente quando já está toda rachada.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

MÃE


Hoje acordei e me peguei comentando algo a respeito do Dia das Mães e como é lógico, lembrei que mais uma vez não estarei com a minha, que se foi e deixou um vazio enorme, excetuando-se pelas lembranças que são muitas e pela enorme saudade. E isso me leva a uma outra conclusão que devia sacudir a cabeça de quem ainda tem mãe: Ame-a, bajule-a, demonstre seu amor, seu carinho, sua atenção, dizendo de seus sentimentos, enfatizando de sua importância.

As palavras não causam dor para serem proferidas, principalmente quando carregadas de verdade e dizer a uma mãe o quanto ela é importante, o quanto é amada, menos ainda. Mesmo que você não tenha muito jeito para isso, vá em frente porque terá mais valor ainda. Aproveite, mas muito mesmo. Mãe é divindade, mãe é algo sublime, algo que não se consegue explicar. É o que é e como tal, porque não dizer a ela tudo que merece, tudo que espera?

Mãe é muito mais que um nome que você chama quando está em algum aperto. Mãe é muito mais que aquela que só tem obrigações com você. Chega um tempo em que essa situação quase se inverte e você é que passa ter a obrigação de reverenciá-la, de paparicá-la, de mostrar o quanto tem gratidão por tudo que recebeu. E isso é muito pouco para quem passou a dedicar sua existência a seu favor.

Mãe?; Ah...quantos eu conheço que perderam a sua e dariam qualquer coisa para tê-la de volta. Eu sou um. Mas o que me conforta é que ela sabia o quanto a amava, o quanto a respeitava e admirava. E particularmente, com a minha, levei até as últimas consequências meus esforços para preservá-la. 

Recentemente perdi também minha tia e madrinha, que era uma segunda mãe e nova dor, novo sentimento de perda, nova pancada. Mas sei que ambas estão agora junto a Deus e que sob seu manto, sob sua proteção, tem a paz que merecem.

Quando vejo hoje as pessoas perdendo referências e percebo que uma mãe é agredida, ofendida, faço uma avaliação do quanto nossa sociedade vem se deteriorando. Os valores estão sendo abandonados. Como isso é possível?

Mãe é mais que tudo. Respeite-a, acolha-a em seus braços porque ela já fez muito isso com você. Isso mostrará sua capacidade de dignidade, de reconhecimento, de mostrar que é gente, que tem sentimentos e quem é dotado disso já tem o direito de sonhar com a proteção de Deus.

Aos que tem mãe só posso aconselhar que valorizem isso ao extremo. Aos que não tem, que valorizem o fato de um dia terem tido a oportunidade de ter e curvem-se diante de Deus para reverenciá-la.

Mãe é tudo e estando próximo de seu dia, em sua homenagem, me curvo humildemente.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

PODER, EMPAFIA E SOBERBA


Eu confesso que não vejo nenhuma graça naqueles que se julgam superiores sem motivação. Dinheiro?; Qual o montante necessário para tentar se perfazer diante dos outros?; Quem sabe eu não possa ter?!...; Nem por isso desfiz de ninguém sob a ótica do poder que o dinheiro possa me dar. Poder?; Que poder se somos da mesma matéria, somos destinados ao mesmo fim?

Não me julgo superior a ninguém por mais que tenha me aprofundado nos estudos, que ainda hoje me dedique a tanto e volta e meia seja surpreendido por lições que uma criança da esquina vem me dar. Onde e como posso me sentir acima de alguém porque tive berço, família estruturada, conforto, tudo que sempre quis?

O poder não me embriaga, o dinheiro não me entorpece, mas infelizmente sempre me enoja. O que assisto de alguns que mal se equilibram sobre as pernas achando-se capazes de tripudiar sobre os demais e transformar isso num alimento para o ego só me autoriza a entender e ter certeza de que desvios de caráter e falta de personalidade são atributos inquestionáveis de quem nasce para sugar energia alheia porque não tem capacidade para encarar a vida e suas vicissitudes. Precisam tirar de alguém aquilo de que não são dotados e o fazem descaradamente como se isso fosse muito normal.

Tenho orgulho de jamais ter me agarrado ao saco de alguém para obter benefícios. Tudo que conquistei ao longo da vida o fiz por competência pessoal. Não dependi de ficar babando em ninguém para tanto. Mas nem isso me faz melhor que os outros porque não é raro que uma mão amiga possa impulsionar a vida de alguém e já fiz muito isso e tenho orgulho até de ter encontrado mãos amigas sem que tivesse que pedir por elas.

Quem pode se achar de tal forma superior que menospreze seus semelhantes e não receba da vida o troco?; Desconheço! Me lembro dos mais “poderosos”, valentões, “imbatíveis” que conhecí ao longo da vida e não me lembro de um que tenha sobrevivido ileso.

Duas palavras-chave são o resumo para conquistas: humildade e lealdade. Quem não tiver um mínimo que seja de tais atributos não passará incólume.

Em todas as situações da vida ser humilde é a melhor forma de lidar com a opressão. Quem for humilde já sai com um percentual enorme de possibilidade de vitória em qualquer batalha porque isso é o suficiente para que o inimigo se curve. Essa é a grande arma. Se for leal, a conquista é certa. A lealdade pode ser até as suas convicções e bastará para demonstrar que pode e deve sempre ser vencedor.

Quem souber lidar com situações adversas empunhando esses dois atributos e portando-os de forma a promover bem estar certamente tem o caminho.

Digo isso tudo porque aqui nessa net onde só procurei ser amigo, onde só procurei servir, recebi em troca alguns esbarrões que tem o mesmo sentido da facada nas costas.

Ser amigo, ser leal talvez tenha sido o motivo de receber esse tipo de demonstração. E confesso que não me arrependo porque ao constatar tanta covardia, ao verificar que as pessoas podem ser tão pequenas porque não se conformam com a correção dos atos de seus semelhantes ainda assim buscam meios de se locupletar com o esplendor de suas covardias.

O que digo aqui tem endereço certo sim. O que digo aqui se encaixa perfeitamente para quem julga estar  sempre na dianteira mas nunca consegui avistar senão olhando para trás. O que digo aqui é como uma coroa que tem a medida certa para determinada cabeça.

Esta é a net que conheci, esta é a net que se mostrou para mim e para tantos outros que conheci e deixaram de frequentar esses espaços onde a soberba impera e a agonia de egos em ebulição faz transbordar o caldeirão de empafia e falta de dignidade com que se comportam diante dos demais.

Estariam certos os que abandonaram o campo de batalha?; Não sei, mas prefiro permanecer porque quero sinceramente assistir ao fim disso tudo. Quero ver onde é possível chegar quem se baseia em sugar energia alheia para sobreviver. Uma hora isso estoura e aí ficará bom saber quem terá garrafas vazias para vender.

O certo é que alguém um dia se levantou e bradou aos quatro cantos aquilo que tantos queriam dizer e por isso passou a ser perseguido. Eu não disse ainda na totalidade, mas é certo que deveria e vai chegar a hora e não temo. Quem viver, verá!


quinta-feira, 3 de maio de 2012

OS OLHOS DO GRANDE IRMÃO


Recebi e agradeço a Bruno Campanella uma edição de seu livro “Os Olhos do Grande Irmão”, em que trata de “Uma etnografia dos fãs do Big Brother Brasil”, onde esse universo em que vivemos foi tratado e faz revelações de tudo que acompanhou na chamada “Net BBB”, incluindo-me dentre os focalizados.

De cara tomo conhecimento de que sou considerado por Dona Lupa, blogueira antiga de BBB, como alguém menor ou que não deve fazer parte de um trabalho como esses e que impossibilitou, inicialmente, ao autor de uma aproximação para completar seu trabalho com uma entrevista.

Confesso que fiquei honrado ao tomar conhecimento de tal discriminação porque realmente nunca me entendi como alguém que pudesse atingir o patamar da referida blogueira. Como eu, um reles mortal, insignificante, talvez de categoria inferior, morador da Baixada Fluminense, que apenas luta pela sobrevivência, poderia estar figurando numa pesquisa de tal monta e estar equiparado a uma pessoa de tão alta estirpe?;

Não me ofende, não me atinge, não me diminui tal constatação publicada em um livro. Desde o início apenas quis fazer um blog, dizer o que penso e colocar isso em debate, nada mais.

O que vale é que lealdade, amizade e respeito são inerentes ao ser humano. Tenho isso comigo e dedico a todos que efetivamente são merecedores.

Não desmereço ou critico a Lupa. Cada qual deve ter suas opiniões e devem ser respeitadas. Respeito as dela, porém não só dela como de qualquer um, exijo que respeitem as minhas. Simples assim. E não vou usar de qualquer espaço para dizer o que penso a respeito da blogueira diante de tais constatações.

O que importa é que sou grato ao Bruno pelo envio de sua publicação e desejo enorme sucesso porque se aprofundou nesse mundo do BBB e acabou premiado, fazendo um estudo que demonstrou todo seu conhecimento e capacidade.

Oportunamente apreciarei com mais objetividade o que vou ler e tentarei transmitir aos leitores do blog.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

NA LAMA DA CENSURA


Vem agora a notícia de que Monique está negociando com a TV Globo para se tornar integrante do grupo de atrizes da emissora, fechando contrato em definitivo. O fato já foi confirmado pelo empresário dela e as negociações estão avançadas. Como foi com Jonas, a Globo parece querer investir mesmo em quem tenha condições de atuar, seguindo carreira e contrariando a vontade de alguns “medalhões”, tipo José Wilker que não acha legal o aproveitamento de ex-BBBs.

Monicão seria realmente uma excelente pedida. Ia dar baile em muita gente com seu jeitão despojado e a Globo não está errada não. Tem ator da Globo que está merecendo umas férias porque já cansou o público e não emplaca mais. O negócio é investir no novo, em gente que realmente queira dar mais importância a uma carreira.

Mas Monique é assunto de todas as formas e vem agora uma notícia de que o Ministério Público Federal deu entrada numa ação em São Paulo, visando estabelecer um “filtro” ético-moral no BBB, após o episódio que envolveu nossa musa com Daniel Echaniz, como uma forma de resguardar quem assiste o programa.

Fico me perguntando em que época estamos vivendo afinal de contas. Será que os padrões do BBB são diferentes dos programas de outras emissoras?; Estamos vivendo um tempo em que a censura tem que voltar e impedir que as manifestações de um programa como esses tenham que ser barradas até no pay-per-view?

Porque será que permitem que o programa tenha as imagens ao vivo liberadas e tenham que ser censuradas?‘Paga quem quer, assiste quem quer e esse “filtro” é uma aberração para quem compra e paga. Na TV aberta o programa sofre as edições de praxe e nem mesmo esse episódio tão badalado foi mostrado. Viu alguma coisa quem tinha o ppv.

Quando vejo que algum movimento tenta restabelecer qualquer forma de censura, fico me perguntando onde nosso país quer chegar restabelecendo formas de castrar o livre pensamento, o livre viver, o livre procedimento. As leis já existem para punir quem agir errado e basta recorrer a elas, sem nenhuma necessidade de prevenir a mostra inconsequente de procedimento de alguém. Senão para que existir a TV?

Que sociedade querem formar na medida em que o comportamento humano não pode ser mostrado, a verdade é barrada, os escândalos são escondidos?; A evolução desse comportamento pode ser acompanhada pela própria trajetória do BBB desde sua primeira edição. Aquilo que era um pecado no BBB 1, hoje é banalidade. A língua portuguesa evolui, incorporando até os vícios do povo como corretos, porque não sua forma de agir?

Lógico que não estou defendendo daqui que as mazelas sejam apresentadas como coisas normais. Não enlouqueci, mas restrições de mostrar a realidade foge ao padrão de desenvolvimento de uma sociedade. Esconder o que?; Porque?

Que tipo de povo querem aqui que não pode ser capaz de assistir a um reality show com tudo que realmente lá acontece?

Os equívocos de uma sociedade se estabelecem quando os padrões que querem lhe impor são duvidosos e denotam uma falsa realidade. Não somos um primor de exemplo de comportamento porque o que acompanhamos lá de cima são dos piores possíveis. Ninguém tem motivos para agir corretamente quando seus dirigentes estão se chafurdando na lama e ainda fazem chacota com o povo, utilizando-se de seus recursos para benefício próprio. Não fora isso e o Brasil seria outra nação, muito mais pujante.

Impor filtros de ética e moral na TV é resgatar a censura que castrou o Brasil durante décadas. Somos parte de uma geração que se criou com base na desinformação e deu no que deu. Hoje, libertos disso, infelizmente ainda temos quem propugne pela volta desse tempo. Perdão, mas o mínimo que podemos fazer e dizer que não se pode concordar com isso.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

FÃ NÃO, ADMIRADOR!


Eu já disse inúmeras vezes que não me considero fã de ninguém em matéria de BBB e até de outras coisas. Negócio de fã é chegado numa idolatria que eu sinceramente sou avesso. As pessoas podem ser alvo de admiração, respeito, mas daí a bajular, babar, não é comigo.

 No BBB 12 escolhi a opção de torcer por alguém de forma mais clara e assim foi até que resolvi não mais acompanhar o programa porque havia um cheiro de mofo, abandono, incompetência e outras coisas no ar.

 Monique Amin saiu quando deveria ser a ganhadora e ao sair, acompanhei tal acontecimento por inteiro. Fim de BBB para mim. Aqui fora previ um período de sucesso para a bela que todos chamavam de Monicão, estimulado pelo blog Cartas para Bial, que acabou se transformando numa referência. Ela vem justificando tudo isso com uma atenção enorme aos que apoiaram sua trajetória e continuam fazendo-o pelo twitter. Portanto não negou aquilo que se esperava dela.


 Monique conseguiu fãs. Há uma verdadeira legião que todos os dias fica de plantão acompanhando sua movimentação, esperando sua manifestação e acho que ela deve gerenciar isso de forma bem objetiva. Não pode deixar isso se perder. Aí reside o segrêdo de seus sucesso aqui fora.

 Eu, como já disse inúmeras vezes, não sou fã. Sou um grande admirador de uma mulher que se revelou grandiosa em todos os sentidos no BBB. Foi a flor que desabrochou de forma indelével, depois de ter sido atirada no lodo. Deu a rasteira fatal em todos quando provou que podia ser leal e ao mesmo tempo amiga de todos. Alegre, descontraída, verdadeiramente a única e grande atração de um BBB que foi marcado pelo marasmo e retrocesso.

 A Monique que saiu do BBB não é a mesma que hoje habita por aí. Mais confiante, mais senhora de sí, apoiada por uma legião, aprendeu que pode muito mais do que imaginava, ganhando o coração de tanta gente e mostrando ao povo que até o biotipo da mulher brasileira hoje não precisa mais ser tão rígido para encantar e mostrar-se belo. Aquela mulher que no BBB reclamava de ter que vestir roupas horríveis que a produção impingia, hoje mostra aqui fora que é um furor com os modelos que passou a usar. Fez algumas correções estéticas que nem eram necessárias porque Monique para seu povo, do jeito que vier é aceita e aplaudida.

 A Playboy parece que achou por bem de fazer-lhe alguma proposta ridícula. Foi devidamente chutada e se quiser ter Monicão em suas páginas vai ter que rechear a bolsa da musa. E o público que aguarda isso vai fazer a revista vender como nunca, mas quem precisa de um tempo para acordar para essa realidade é a editora e não a modelo. A situação se inverteu.

 Hoje é dia de São Jorge e como devoto me sinto orgulhoso, reverenciando aquele que me protege, que me dá forças, que me guia. De onde vierem os golpes ele não deixa que me atinjam porque estou vestido com as armas de São Jorge. Salve Jorge da Capadócia!!!

Eu sou o Manga, na verdade Emidio JORGE!

quinta-feira, 19 de abril de 2012

MUDANÇAS NO BBB?


Algo anda querendo acontecer no BBB e a manifestação de Pedro Bial de que não que mais apresentar o programa é positiva no aspecto de reconehcer a necessidade urgente de uma mudança radical.Bial tem mais é que sair mesmo e buscar novos rumos para sua carreira. Como ele o Diretor Boninho, já carcomido pelo próprio BBB e por suas implicações, variações, vícios, etc.

O público não pode continuar pagando o preço de termos a frente do programa alguém com idéias que estão ultrapassadas, com a visão de que suas escolhas estão adequadas e na verdade, em maioria, não estão. Boninho e Bial tem mais é que enfiar a viola no saco e nos livrar de aturar cowboys, galos, jumentos e afins.

Quem estiver satisfeito com os moldes atuais do BBB não deve ter reparado bem o que anda acontecendo porque a mesmice tomou conta de tudo e desta feita o que se viu foi a audiência ir descendo de tal modo e sem motivar quem assistia, enquanto a direção do programa permanecia estática e o apresentador mostrava-se enfadonho, triste, moribundo. Era prá rir mesmo.

Buscar graça onde não havia, fazer chorar onde era prá rir. Assim foi o BBB 12. Eu confesso que em determinado ponto desisti e parei. Depois de tantos anos acompanhando, ver a vergonha que foi promovida me afastou e a única coisa que restou foi ficar torcendo por Monique até que ela saísse e aqui fora passasse a desejar que sua vida se encaminhe para realizar seus sonhos.

Como eu uma verdadeira legião de pessoas que querem bem a essa participante que foi a protagonista do BBB 12 e que carregou em suas costas tudo e todos.

É lógico que entendo as implicações que existem no que tange ao trabalho do Bial para apresentar o programa e que fogem a sua responsabilidade as besteiras que fazem por lá. Mas ele próprio já não deve estar se sentindo bem em conduzir um programa que não se renova, não se destrava dos elos de compromissos desconhecidos que se refletem na escolha de alguns participantes tão ridículos.

Ao fim parece que o Bial está apresentando o festival da criança do patrão. Os amiguinhos dos filhos da direção foram convidados e vamos ter que deixá-los fazendo bagunça. Parece piada mesmo. Este tem sido o BBB mas já encheu o saco acompanhar isso e ver que as cartas já vem de certa forma marcadas. É realmente preciso dar um basta.

O próximo terá dez participantes. Será que o tempo será menor?; a bem da verdade pouco importa. O que vale mesmo é que seja livre de interferências e que possa fluir sem alguém que queira aparecer tanto quanto quem está disputando o prêmio.

domingo, 15 de abril de 2012

PORQUE ANDEI SUMIDO




Algumas pessoas acompanharam aqui o drama que vivi com a morte de minha mãe e a profunda dor que sinto pela sua perda. Isso foi em 2009 e foram momentos de angústia, apreensão e o final não foi o esperado porque a gente se apega as chances que a medicina nos oferece para que nossos ente-queridos sejam salvos. Mas quis a vida que o raio caísse duas vezes no mesmo lugar, da mesma forma.

Minha Madrinha e Tia Denise veio para minha casa porque ia sofrer uma cirurgia na segunda-feira e eu ia levá-la ao Hospital hoje para ser internada. Na sexta-feira, por volta das 6 da manhã, minha prima Bia, sua filha, ia chegar da França para acompanhar o procedimento e íamos buscá-la no Aeroporto do Galeão.

Eram 3:45hs quando meu filho me acordou dizendo que minha tia estava passando mal e saí feito louco para levá-la ao Hospital. Minha prima eu informaria pelo telefone que deveria pegar um taxi assim que desembarcasse, como efetivamente ocorreu e ir direto para o Hospital.

De minha casa ao Hospital eu voei a mais de 200Km. por hora. No entanto, o atendimento foi feito na emergência e alí mesmo acompanhei o momento que queria evitar a todo custo. Parecia a repetição de tudo que vivi com minha mãe, apenas com a diferença que minha tia não ficou internada vários dias porque o desenlace ocorreu em seguida.

Os momentos que antecederam a tudo foram idênticos e daí ter concluído que tudo estava realmente escrito. Tinha que ser assim, da mesma forma, com as duas irmãs que agora repousam juntinhas.

Minha prima veio se juntar a mim no Hospital mas não lhe foi possível chegar a tempo. Uma lástima porque as duas passavam os dias em contato, falando por telefone a cada instante, com com 4, 5, 6 ou até mais ligações por telefone, diáriamente.

Fiquei afastado da net por isso. Não pude mais estar presente por aqui.

Chego apenas a conclusões óbvias de que devemos aproveitar a vida com toda intensidade que for possível, que não devemos deixar de dizer o que pensamos, o que sentimos, que é preciso ter alegria, como era o caso de minha tia. Seus exemplos são realmente divinos porque era uma pessoa de bem com a vida.

Tudo acontece em questão de instantes, nossa vida é um fio intangível que se desfaz de forma imperceptível e muitas vezes sem possibilidade de manutenção. A vontade de Deus se manifesta e diante disso não há o que discutir, a não ser que devemos estar sempre curvados a isso.

Tenho certeza de que sua alma está em paz, sob a proteção divina.

A verdade é que somos pó e a ele voltaremos e assim o que temos que fazer é viver intensamente, buscando justiça, paz, harmonia, amando e sabendo que nossos desígnios são aqueles que Deus determinar.

Peço perdão por estar levando a meus amigos este post que reflete a tristeza que tenho de estar vivendo momento de dor, mas na certeza de que até assim é possível enviar uma mensagem de que é na fé, no amor ao próximo, na busca do bem que devemos pautar nossa conduta. Ela foi assim e por isso serviu de exemplo e receberá agora as recompensas dos céus.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

MONICÃO VEM AÍ!


Tive hoje um contato com a Claudia Amin, mãe da Monique e ela fez um resumo dos acontecimentos, relatando um pouco o que foi o processo que levou a grande protagonista do BBB 12 a fazer lipo, cirurgia de alguns ítens, que ela já tinha anunciado antes. Aproveitou e fez.




O resultado é que Monique está em estado de franca recuperação e a própria Claudia diz que ela deve vir em seguida para o Rio, onde pretende morar e até se fixar, isto no caso de tudo que espera aconteça. Do contrário retornará a Porto Alegre para reingressar na Faculdade e terminar seus estudos.

A atenção de Claudia e de Monique com as pessoas é surpreendente na medida em que a gente vê uma esmagadora maioria de ex-participantes achando que são a cereja do bolo de Madagascar e não querem dar confiança a ninguém. No caso de Monique e sua família isso é expontâneo, livre, sem embargos, sem conversa fiada.

Hoje a própria Monique mandou uma twittada e mandei-lhe uma série de perguntas que pretendo transformar numa entrevista para o Teleblog, com o intuito de esclarecer aos leitores e todos aqueles que gostam e admiram Monicão. Mas servirá também para esclarecer até aqueles que são reticentes e insistem em mostrar suas garras contra alguém que não fez mal a ninguém e que foi amiga de todos no programa, sem esconder suas posições, sendo leal, verdadeira e autêntica.

Estou aguardando as respostas que Monicão dará e tenho cdrteza que muita coisa será esclarecida.

Meu abraço a todos

terça-feira, 10 de abril de 2012

MONICÃO SEMPRE ATENTA


Olha só: tem muito tempo já que não converso com Monique. No entanto, após o post de ontem, ela me manda uma twitada agradecendo pelo que eu disse e de certa forma entendi que minhas deduções aqui feitas eram corretas, senão ela nem se manifestaria. Monicão é uma Diva do BBB como poucas. Atenta a tudo e a todos, ela não deixa escapar o que gravita em volta de sí e isso é crucial para quem quer ter um futuro nesse meio.

Sempre disposta a interagir com seus seguidores, com aqueles que lhe dedicam carinho e atenção, a Monique Amin que se viu no BBB, aqui fora acabou se revelando uma pessoa extremamente generosa, compreensiva e que se pudesse estaria carregando todos que lhe querem bem no colo. O mais engraçado é que não vejo esses outros ex-participantes do BBB agindo assim. Tem uns que parecem que engoliram o rei, botaram na barriga e não querem cagar o bicho de jeito nenhum.

Me assusta ver que a soberba é uma parte integrante do ego de alguns ex-BBBs que saem da casa pensando que são artistas de expressão e que não precisam dar atenção a ninguém. Não demora e estão por aí mendigando espaços numa rede de TV com traços de audiência porque as principais nem querem proximidade com eles.

Vejo falar muito no sucesso de Grazi Massafera. Como uma BBB se transformou numa figura tão destacada e capaz de ser nomeada estrela global. É muito, mas muito fácil o diagnóstico: HUMILDADE! Sim, essa palavra mágica, quando vem composta com atitudes que a justificam se transforma na varinha de condão que abre qualquer porta, capta os olhares, as atenções e faz as oportunidades surgirem. Grazi foi assim o tempo todo e ainda é.

É justamente assim que quero sempre poder estar falando aqui de Monique Amin, que até aqui não decepcionou aqueles que torciam por ela e já vem conquistando os demais. Sua preocupação com as pessoas, sua atenção com elas, vem cativando a todos e isso há de fazê-la crescer cada vez mais e tornar sua presença nesse cenário sempre necessária. Respeitar e cativar quem lhe quer bem não custa nada e só traz benefícios, servindo de exemplo para que as pessoas enxerguem quem você verdadeiramente é.

Aquela mulher que falou que não queria papo com os “ursinhos de merda” existe e foi de uma felicidade gritante naquele momento, porque onde está quem não tenha se exasperado em algum momento soltando uma pérola dessas?; Naquele momento não havia ursinho que a fizesse deixar de ser quem é. Autenticidade gente boa!; Logo depois lá estava a Monique gente fina, brincando, rindo, fazendo a alegria de todos e seria capaz de levar os “ursinhos de merda” no colo.

Mais legal ainda é saber que alguma revista cujo nome nem vou citar mais quer ver Monicão mostrando seus atributos e já mandou sua oferta. Claro que deve ter mandado uma miséria, sem levar em conta que a mulher com mais respaldo para estar em suas páginas é grande sob todos os aspectos e seu cachê não pode ser comparado ao de quem sai por aí anunciando besteiras. Monique se fechasse um contrato desses não ia sair tratando desse assunto publicamente. Ah...Eu quero muito ver Monicão peladona nas páginas da revista mas faço campanha contra se ela aceitar a miséria que oferecem como tem acontecido por aí afora. Monique vale uma fortuna e devolverá em vendas cada centavo empregue, dando lucro e muito.

O mais legal disso tudo é que Monique reuniu aqui fora uma legião de amigos que acabam se transformando numa família. Os ideais de ver ela brilhando são compartilhados por todos e a cada dia essa galera só aumenta, dando a impressão muitas vezes que o BBB continua e que ela ainda está lá dentro. As pessoas querem proteger Monique, querem ver ela brilhando sempre.

E é justamente isso que deve ser cultivado por todos e também por ela. Monique tem aqui fora o respaldo que não sabia possuir. O povo gosta dela, admira sua alegria, sua forma simples, sua maneira de dar atenção, seu linguajar simples, suas gargalhadas cativantes. Vai Monicão, vai fundo mesmo que estarei daqui sempre aplaudindo.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

PÓS-BBB E SUAS MARCAS


Todo ano é a mesma coisa e o pós-BBB se revela como decepcionante para alguns daqueles que pretendiam ver seus preferidos tomarem determinados rumos que não se configuraram. Yuri e Laisa são um exemplo clássico disso e o que se revelou como possível casal, se desfez tão rapidamente quanto se iniciou. Aliás, uma situação bem previsível pela diferença de pensamentos e atitudes diante da vida.

O que me agrada nisso é ver que Monique se afastou um pouco desse foco de Rio e São Paulo e foi curtir sua família, sua terra, mesmo sabendo que de todos os participantes é, sem nenhuma dúvida, a que mais tem repercussão aqui fora, a que mais agita o twitter, a que mais chama atenção.

Ao distanciar-se inclusive da possibilidade de fechar com a Playboy ela não entrou no caminho traçado por quem quer se valorizar além da conta e que sai espalhando por aí mentiras e inventando que receberá cachês astronômicos para posar nua. O resultado disso nunca é o esperado e acaba caindo em desgraça, como vem acontecendo.

Monique deve ter recebido a proposta sim, mas não aceitou e distanciou-se do assunto, no que fez o mais certo. Se quiserem vão ter que chegar naquilo que ela estabeleceu senão perderão a chance de ter a BBB de maior possibilidade nas páginas da revista.

Por outro lado me assusta ver que os quatro primeiros colocados no BBB não conseguem empolgar o público aqui fora. Quando focalizados na mídia a coisa não vai além daqueles que tem mesmo 5 minutos de fama. No Faustão ontém foi até triste ver que não havia empolgação com as quatro figuras. Nem mesmo as perguntas comuns na saída de qualquer BBB foram feitas e isso deu o tom da repercussão que causam.

Na verdade eu desejo muito sucesso para todos, indistintamente. O jogo acabou, o resultado foi proferido e aqui fora é outro papo, mas lamento que a gente tenha que constatar que nunca o termo “celebridade instantânea” tenha sido tão apropriado quanto para os quatro finalistas. Isso demonstra que tirando Monique e mais uns dois, o BBB 12 merece o esquecimento total.

Lembro de algumas edições em que o pós BBB era acompanhado de tal forma que durante o ano inteiro a vida dos participantes motivou a existência de inúmeros blogs e sustentou muitos textos durante o ano inteiro. Hoje, salvo esses remanescentes que realmente o público abraçou aqui fora, os demais já tem garantido o ostracismo de forma avançada e inexorável.

É realmente complicado manter-se de pé, motivando matérias, repercutindo. A rainha disso chama-se Fani Pacheco, que saiu do BBB e ganhou a internet, as revistas, os jornais e a própria TV e de lá não sai. Outras seguem seu rastro, mas são poucas e creio mesmo que do BBB 12 vamos ter que nos acostumar com Monique, talvez Laisa e não sei quem mais.

De qualquer forma, ficam meus votos de que todos tenham sucesso, que consigam alcançar e realizar seus sonhos, mas o mais importante é que possa a Globo ver que a situação chegou a tal ponto que é necessária uma reformulação no programa, como já disse aqui várias vezes. Se isso acontecer será possível acompanhar novamente, do contrário servirá apenas para constatar o declínio absoluto.

Observação: A mídia hoje revelou que Yuri foi a Porto Alegre e o casal reatou, mas alguém é capaz de garantir que ficarão juntos mesmo?

domingo, 8 de abril de 2012

QUEM SOU EU?


Quem sou eu diante de Deus que lhe possa pedir algo?;
Quem sou eu ao observar que com sua obra divina, possa me sentir no direito de querer mais do que já tenho?;
Quem sou para ir além daquilo que ele já proporcionou a todos nós e achar que é possível mais um pouco?;
Como observar o céu, a terra, o mar e entender que é possível ir além?;
Vendo o olhar de meus semelhantes, as dádivas recebidas, posso ainda entender que é pouco?;
Mas se somos feitos a imagem e semelhança de Deus, não me é permitido pedir algo?
Diante de tamanha obra será que render-me com humildade e respeito, além de fé, para sonhar com um pouquinho mais é algo tão errado de minha parte?;
Porque tantas perguntas se a resposta é simples?;
Pois o meu sonho é que esse dia, na Páscoa, dia da ressurreição, seja de paz, alegria e que as mazelas do mundo tenham fim. Que as injustiças não prevaleçam, que a saúde seja restituída aos que sofrem, que a fome abandone os lares, que os anseios de todos possam se materializar com o mínimo que garanta dignidade e honradez a raça humana.
O meu pedido é de que nesse dia, a celebração da Páscoa, traga uma nova esperança para a humanidade e que Jesus se revele para os descrentes, abençoando a vida de todos. Era isso o que queria pedir e acrescento que creio!
É só!

quarta-feira, 4 de abril de 2012

A DUPLA DO NADA


Alguém veio me pedir que falasse alguma coisa do que vi no BBB da atuação de João Maurício no programa e fizesse uma análise porque haviam pessoas endeusando alguém que nem mesmo deveria ter entrado num programa como o BBB. Respondi imediatamente que seria impossível tamanha a inexpressividade do jogador JM.

Esse rapaz entrou no BBB talvez muito mais por uma gozação do diretor do que por outro motivo. Era previsível que saísse o mais rápido possível porque sua figura era o extrato do chato. Aquele tipo de pessoa que faz um discurso enfadonho para não explicar nada e espalhar uma rodinha com a maior eficiência, como efetivamente acontecia.

Tanto quanto ele, Fael joga exatamente no mesmo time. São muito bons falando entre sí de boi e cavalo. Para um BBB é levar ao extremo a presença dessas duas enormes expressões do meio rural.

Sinceramente que não consigo extrair de ambos nada que possa estratificar o tamanho da chatura que foi aturá-los na tela da TV. Jamais na história do BBB algo tão enfadonho, sofrível, sem nenhum sentido foi tão sacrificante do que acompanhar um programa com essa dupla do novilho desgarrado.

Para um leve cumprimento, um ôba-ôba momentâneo eu acredito que aqui fora seja possível aos demais BBBs aturarem essas figuraças, mas se passar de cinco minutos já será uma agonia enorme ter que voltar a suportar.

Esse saldo o BBB deixa como o retrato do que foram as escolhas do Boninho. Tudo bem que Fael ganhou. Espero que ele compre com seu dinheiro todas as boiadas que puder e fique com elas por lá, sem impingir na TV sua figura que certamente será explorada agora e dificilmente retornará. O mesmo com o “Pastor do Nada” J.Maurício.

Suponho que este último teria uma vaga garantida ao lado de Edir Macedo ou o Bispo Waldomiro. Talvez mais com este último que é pecuarista e teriam conversas intermináveis sobre a boiada, fazendas, etc. De quebra faria uns cultos na igreja para que tudo fique bem arranjado.

Se é esse estilo de BBB que projetam para o futuro, com figuras que todos pensavam já terem sido banidas na escolha de participantes é melhor ir ao Rodeio de Barretos e passar a semana por lá do que ficar acompanhando um jogo que nada tem com boi, cavalo, chapelão, fala de matuto. Talvez possa ter algo com chapeleta, edredon, pocpoc, mas nunca com essas figurinhas da guarania compassada e do portunhol de fronteira.

Nada contra Fael e J.Maurício, mas eles lá na terra deles e o BBB transcorrendo com aquilo que o povo quer ver, sem o marasmo, o bom mocismo forçado, o discurso de furar os ouvidos para não dizer nada, tal qual os políticos do interior que predominam no país e são responsáveis pelos escândalos que assistimos.

Realmente é muito complicado falar de quem nada fez, nada mostrou, nada produziu no jogo. Aliás o BBB 12 foi um exemplo característico de como ganhar sem ter feito absolutamente nada. Simples assim.

terça-feira, 3 de abril de 2012

NA SOMBRA DE MONICÃO


Vendo o desfile de Monique e Jonas no Rio Grande do Sul, onde foram lançar os novos uniformes do Grêmio, timo do qual Monique é entusiasta torcedora, me veio a cabeça uma situação que bem demonstra o que significa o pós-BBB para os participantes e principalmente para ela que foi tão criticada: quem estaria usando a imagem de quem neste evento para faturar?

Ninguém mais que Monique declarou tanto seu amor ao Grêmio, suas amizades no clube, chegando ao ponto de ser taxada de “Maria Chuteira” por muitas pessoas. Ao ser chamada para o lançamento dos novos uniformes, dividiu com Jonas essa honraria e fez um enorme sucesso em terras gaúchas.

No meu ver, Jonas foi nessa, literalmente na carona e convenhamos que para alguém que havia reclamado tanto de sua imagem estar sendo “arranhada” por Monique esta é uma situação meio insólita. O “Mister” como era chamado no programa, acabou faturando uns caraminguás ao lado exatamente daquela de quem reclamara e que foi tão achincalhada por familiar do rapaz.

Lógico que no pós-BBB as coisas são vistas já de outra maneira e o fogo da repercussão do momento que viviam já passou. Agora o que vale é a vida aqui fora, mas fica claro que Monique levou o “Mister” na sua sombra para essa “paradinha”.

Interessante é a repercussão da trajetória de Monique nesse pós-BBB, onde fica cada vez mais claro que por onde passa, por onde anda, arrebata as pessoas, é assediada pelo público com carinho e não se furta a atender a todos, vivendo uma experiência nova que tem sido de tanta importância para alguém que reclamava com baixa estima.

A Monique de hoje é bem diferente daquela que saiu do BBB. O que ela encontrou aqui fora foi, como disse muito antes, um mundo novo, uma vida nova. O carinho do público, as demonstrações de apreço que lhe são dedicadas estão sedimentando uma possibilidade bem grande de ascensão para ela que pode resultar num bom contrato, numa possível estabilidade, mas acima de tudo por sua competência em saber lidar com essa repercussão e continuar a ser a mesma pessoa que todos viram no BBB.

Muitos que já viveram isso se perderam na trajetória, porque se deixaram levar pela soberba e o grande risco para qualquer BBB reside aí. Quem permaneceu pode atestar isso. Fani é um exemplo claro de que sendo humilde, simples, mantendo sua essência, é possível sim seguir em frente e conquistar novos horizontes.

Laisa e Yuri também tem boas possibilidades de alcançar algum sucesso com a publicidade, mesmo que não sejam tão liberais no trato com as pessoas, mas criaram a imagem de casal e isso pode render frutos. Tem apenas que saber administrar isso, lidando melhor com o público.

domingo, 1 de abril de 2012

ESQUENTANDO CORAÇÕES


Eu não consigo entender a TV brasileira. Enquanto se arrasta claudicando na audiência algo tão decadente e enfadonho como o tal “Domingão do Faustão”, a Globo descarta um programa como o “Esquenta”, apresentado por Regina Casé, que sai do ar inexplicavelmente para só voltar em junho. Se estivesse no lugar do ex-gordo, o “Esquenta” certamente estaria estourando em números e apavorando a concorrência.

Regina Casé conseguiu fazer uma salada cultural com forte cheiro de povo, com a evidência que podemos buscar nos recônditos expressões artísticas de valor, mostrando ao Brasil e ao mundo que a nossa cara não é a que tentam maquiar nas novelas. No “Esquenta” está o retrato de nossa gente ao vivo e a cores, dando vazão a capacidade que o brasileiro comum tem de produzir culturalmente.

Tudo isso só prova o que tenho dito constantemente que somos um país hipócrita, que vira as costas para a realidade que temos. Não adianta querer mostrar a realidade do Rio de Janeiro focalizando tão somente o que acontece nos condomínios da Zona Sul. Essa realidade não retrata o que somos. O Rio tem, infelizmente, uma multidão segregada nas favelas, nas comunidades de baixa renda, onde também existem e convivem o bem e o mal, igualzinho na nata da sociedade.

Lá nos guetos há também aqueles que tem o dom de cantar, de tocar algum instrumento, de produzir textos, de pintar e vai por aí afora. Resta apenas dar a estes uma oportunidade de mostrar esse talento. O “Esquenta” da Regina Casé serve como ponte para mostrar tudo isso e quando se consolida como um programa respeitável, vai lá algum ser de outra galáxia e dita a norma que tem que sair do ar porque o Brasil precisa continuar a ser hipócrita.

Tal qual esse fracassado BBB que assistimos, o “Esquenta” é mais uma demonstração dos erros que são cometidos por quem quer impor aquilo que temos que ver na TV. E convenhamos que depois de tantos anos continuar a ver a figura desse Faustão nas tardes de domingo é um suplício que atormenta quem tem TV aberta somente e não pode pagar TV a cabo, Sky ou assemelhadas.

Quando vi hoje que o “esquenta” estava se despedindo com o mote de enaltecer a figura do amigo e que só voltará em junho para focalizar as festas da época acabei entendendo o quanto é absurda a covardia que é praticada contra quem assiste TV e transforma isso no seu programa preferido de domingo.

O povo vive um pouco da emoção. Isso movimenta, traz esperança, embala os sonhos de quem luta diuturnamente. Todos querem um pouquinho desse doce sabor de magia que a realidade do nosso quotidiano pode gerar em termos de alegria, competência. E retirar o “Esquenta” do ar foi como tirar das mãos de uma criança a bala que ela quis ganhar durante a semana inteira e conseguiu.

Quem faz a nossa TV precisa acordar um pouco para a realidade do país em que vive. Falsidade pouca para essa gente parece ser bobagem. Eles querem mostrar os salões luxuosos que a maioria esmagadora do povo não vê e não consegue chegar lá. Eles querem mostrar o enredos inebriantes em programas de alto luxo quando nossa cultura verdadeiro é da pinga com um tira gosto na barraca da esquina. Um chopp ou uma cervejinha já é quase um luxo, principalmente por sabermos que os impostos contidos nessas bebidas são tão escorchantes quanto os dos cigarros. É quase tudo para o governo e saindo de nossos bolsos.

Por isso que acho que precisamos ser mais realistas e verdadeiros com a nossa gente. O “Esquenta” mostra um pouco disso com alegria e faz desse povo humilde as estrelas que normalmente eles não querem mostrar. Isso “Esquenta” um pouquinho mais o coração da nossa gente porque alí está a realidade que vemos nas esquinas, nos bairros, diferente daquilo que tentam nos mostrar.

Mais uma vez a vergonha da TV brasileira aberta se faz sentir, se materializa com o primor de uma decisão de algum executivo empertigado, que do alto de seu poder global é capaz de perpetrar mais uma covardia contra seu próprio público. Tirar do ar o “Esquenta” é tirar um pouco da emoção que embala nossa gente. Uma banana para esse trouxa, de preferencia podre.

sábado, 31 de março de 2012

O MUNDO DE MONICÃO


Ficou mais claro do que nunca que este BBB foi o de Monique Amin e pode parar por aí. Sim, pode parar porque afora a participação desse furacão em forma de mulher, o que mais sobrou para falar?; pois é, isso mesmo, Monique, literalmente encarnou e carregou o BBB 12, cuja lembrança certamente remeterá a esta mulher que apareceu diante da telinha para dizer que com todos os defeitos que um ser humano possa ter, ainda assim lhe resta a graciosidade, a candura, o encanto, a felicidade, a apreensão, a vaidade ferida, a mania de que nada é perfeito e tudo mais, porém ser Monique é mais que tudo.

Em toda uma história de acompanhamento de BBB aqui na net, neste fui atacado, fui alvo fácil, fui acusado e tudo mais. Porque?; simples: escolhi uma grande mulher que não é apenas uma grande mulher para torcer. Escolhi alguém que não foi posar de boa moça, de padrão de comportamento, de gracinha do papai e da mamãe. Escolhi uma mulheraça, grande sob todos os ângulos, enorme em todos os aspectos, maior que todas.

Foi essa Monique que me encheu os olhos, que me levou a pensar mais uma vez que nossos jovens querem e precisam de carinho, de palavras amigas, que tendo um mínimo de humildade latente, expressam assim sua vontade de trilhar o caminho do bem e precisam de apoio. Essa foi Monique, foi assim que a enxerguei, foi assim que vi aquele monumento de mulher, ao mesmo tempo que fraca, foi altiva porque demonstrou dentre outras coisas dar valor a uma coisa que as pessoas hoje se esquecem: lealdade.

Assim, essa mulheraça leal deu lições. Quem não aprendeu que essa lealdade expressa foi o que mais conquistou o público que lhe foi fiel?; Ela foi leal a sí própria quando reclamava de suas formas e demonstrava que queria mudar para atingir o patamar que lhe agradava e que pudesse ser um atrativo geral. Foi leal quando derramou lágrimas quase mendigando carinho para sufocar sua carência e recebeu a indiferença; Foi leal quando disse na cara de Jonas que ele só se preocupava com sua imagem e proferiu as ofensas que lhe vieram a cabeça.

Monique não escondeu de ninguém que é um ser humano que tem a capacidade até de peidar porque todos peidam e fingem que não. Monique aí peidou também na cara dos hipócritas que a condenavam e que mereciam e merecem sentir o odor fétido que eles próprios exalam com a falsidade com que vivem e tentar enganar a todos.

Monique foi vítima quando se envolveu com Daniel no princípio do BBB e de certa forma foi usada por ele, talvez não a ponto de ser vítima de um estupro mas de um abuso consentido que foi alvo de notícias pelo mundo.

Monique foi vítima quando foi proibida de fazer qualquer comentário acerca do problema que passou a viver e teve que engolir em seco, seguindo em frente, mesmo sem entender direito tudo que acontecia. E ela foi em frente, seguiu, conquistou e foi sim a protagonista do BBB por méritos próprios, porque não é igual a seus detratores que vivem da inveja, da empáfia.

Ela com todos que lhe eram contrários sempre buscou a paz, sempre buscou o convívio e a amizade, sem renegar sua condição de contrária por pura lealdade, mesmo até quando seu grupo havia sido dizimado, o que ocorreu com justiça porque seus “amigos” eram jogadores incompetentes, capitaneados por um “fanfarrão” que era a quem ela dedicava o melhor de sua amizade.

O valor de Monique vai muito além de ter sido a protagonista do BBB, tal como foi Leka, no BBB 1, que se expôs, que se atirou e ficou marcada como uma das maiores protagonistas do programa até hoje. Monique veio com todas as honras para tomar seu lugar e reinar agora absoluta, contrariando os que escolheram lados nesse BBB 12.

Eu não escolhi Selva, muito menos Praia. Ambos eram grupos falidos na essência. Escolhi Monique, esse poço de contradições, mas também de altivez. Escolhi a pérola mais linda desse oceano que é o BBB e que precisa agora apenas ser lapidada porque o mundo a espera com as portas escancaradas. Até porque o mundo é dela e ela precisa saber disso a qualquer custo. É disso que ela precisa, e apoio eu já sei que terá. Isso me tranquiliza, isso me basta. Todos te amam Monique. Vá em frente, aproveite o mundo Monicão!

sexta-feira, 30 de março de 2012

O FIM DO BBB COM ABOIO



Então o BBB que deixei de assistir desde que Monique saiu acabou indo pelo ralo, sem apresentar nenhuma novidade, como era esperado, dando o prêmio a um cowboy lá do interior, como já é de costume, com seu aboio de lamento, mas com a segunda colocação ficando com a mulher que mais se empenhou para conseguir uma lugar destacado que foi a Fabiana, desbancando o prêmio que era pretendido pelo modelo gaúcho Jonas, que teve que amargar o terceiro posto. Tudo muito previsível, conforme estava escrito nas estrelas desde o início.

No entanto não posso deixar de dizer que mesmo estando escrito era injusto, pelo fato de a maior expressão e única do programa não ter sido premiada com a sorte de estar na final, o que também era de se prever. Falo, lógicamente, de Monique Amin, a mulher que deu luz e graça ao BBB, salvando-o de uma pasmaceira geral até sair, para que depois mergulhasse a atração no limbo dos programas de quinta categoria que passam nas TVs de estações rodoviárias do interior brasileiro. A tentativa era de mudar algo para recolocar emoção na coisa.

A direção do BBB com suas escolhas péssimas, repletas de protecionismo, com suas omissões ou intervenções extemporâneas, além de demonstrações inequívocas de desdém com o público, atirou o BBB no fundo de um poço do qual só sairá com mudanças radicais e que sejam promovidas por alguém sem comprometimento com os vícios dos atuais condutores do programa. Será que a alta direção da Globo não assiste TV, não vê o que está acontecendo?

O marasmo, as edições forçadas, a falta do que dizer de quem lá esteve e nada produziu em termos de TV, nem mesmo sendo estimulado ou induzido, transformou esse final arrastado e triste de BBB num suplício para que dele se extraísse algo. Mas nada mudou, nada conseguiram e acabou o capiau premiado, a dançarina afetada do interior que quer ser sambista carioca, ganhando o segundo lugar e o “Mister Imagem” faturando uns trocados. Todos atacados pelo vírus do bom mocismo e estimulados por uma facção velha conhecida de todos nós porque são mesmo anciãs carcomidas pelo tempo e não aceitam avanços de comportamento, pelo menos para assistir. Não sei na prática.

Triste fim para um programa com enormes possibilidades e que vinha se modificando, principalmente ao vermos que Maria com seu comportamento atirado foi capaz de convencer o público que merecia ganhar no BBB 11. Aí vem o 12 e o retrocesso se materializa de uma forma cabal. Público e direção se confundiram para que desse nisso.

Por isso que digo que salvou-se Monique porque foi capaz de ser gente, sem se preocupar com imagem, apesar de que nem precisava porque é uma mulher linda que conquistou o Brasil. E graças a Deus que não conquistou o percentual que não a deixou no programa porque esses números percentuais que a tiraram, coisa de aproximadamente 4 por cento, são compostos por pessoas retrógadas e que em nada contribuiriam para seu sucesso. Sucesso aliás que está alcançando de forma avassaladora aqui fora para desespero de quem lhe atirou pedras. E essa foi e é minha maior aposta, não em resultado de BBB, senão teria torcido por um laçador de novilhos que já estava escolhido desde o início.

Monique tem que saber agora sim preservar sua imagem, sem se deixar cair nas garras de espertalhões que queiram apenas usufruir daquilo que conquistou com sua simpatia, com sua forma expontânea de ser. Negar interesse inicial em posar nua é uma grande estratégia. Isso preserva-a e atiça.

Paralelamente deve ampliar seus horizontes dentro da própria Globo, onde pode ser alvo de algum convite. Saber pisar naquele solo é o mais importante para consolidar suas chances de estruturar seu futuro.

Por torcer por ela fui acusado, com tentativa até de desmoralização, mas de onde vem não é de se esperar outra coisa e tem que ter muito forro embaixo da saia para conseguir alguma coisa. Aqui não se criam. Fico rindo e me dou por satisfeito por ter decidido torcer por alguém que mereceu.

O BBB 12 termina com a marca de uma enorme frustração para os aficcionados, mas seguramente coloca um gosto amargo na boca de seus responsáveis por não terem sido suficientemente capazes de conduzir seus destinos de modo a convencer o público. Termina no descrédito, sob acusações várias de manipulação e falhas em provas infantis.

Os reflexos disso tudo na captação de patrocínio é um fator preocupante porque desta feita não houve o mesmo número de interessados, como deve estar havendo para o próximo um afastamento maior. E quando o dinheiro deixa de ter a facilidade para entrar, o sinal amarelo se acende.

O que me assusta é que com doze edições ainda aconteçam erros primários, péssima escolha de participantes, previsibilidade de acontecimentos, falta de criatividade nas provas, repetição sistemática de situações, esconder o óbvio no ppv que é pago, mas acima de tudo escolher uma parcela do público para ser ridicularizada por escolher alguém para torcer que não tenha caído nas graças de quem conduz o programa.

O desempenho pífio da direção fica nítido quando erra com tanta constância, quando interfere de forma grosseira, quando não mostra o que realmente ocorre, quando os participantes tem que reclamar pela opressão, quando afinal é nítida a incompetência e isso para os padrões globais soa como uma tragédia da qual ninguém esquecerá e certamente está sendo alvo de piadas nos corredores do Projac. Para quem era tido como “Zeus”, “Big God”, etc, é como ser atirado no lixão da Avenida Brasil.

O BBB virou saco de pancadas da mídia e isso não agrada a quem sempre acompanhou e gosta do programa. Não houve um órgão de comunicação que não tenha feito críticas pesadas, mas ao invés de cuidar, de tentar recolocar nos trilhos esse trem, seu Diretor preferiu usar o programa como forma de “trolar” quem torcia para quem não caiu em suas graças. Demonstrou ser incompetente para lidar com situações extremas e como se curvou ao primeiro carro de polícia que bateu no Projac, ficou claro que dobraria a espinha até para um guarda municipal, mesmo que tudo desse em nada, como aconteceu.

Foi tudo tão escandalosamente vergonhoso que até a bebida farta das festas, quando o velho Boni disse que não devia rolar, foi atendido pelo filhote e o alcool começou a rarear, gerando reclamações e mostrando que o BBB 12 foi dos papais e das mamães, além dos maridos, deixando a característica de um programa livre, inovador, sem interferências externas.

Não será nenhuma novidade se num próximo algum parente chegar no Projac fazendo escândalo porque o filhinho ou a filhinha está sendo “trolado (a)”. Quem ainda não viu, certamente verá, bastando aguardar. A porta ficou aberta para isso e muito mais. A inviolabilidade e o livre arbítrio foram postos de lado para dar margem a intromissões absurdas.

Nunca pensei que estaria daqui fazendo essas colocações porque sempre fui entusiasta do programa, sempre quis o melhor, mas desta feita o rumo tomado foi o pior possível e se alguém tem esperanças de mudanças, só mesmo se forem radicais com a troca de todos que lá estão. Sim, todos, literalmente falando.

A idéia do BBB não está fracassada, sua essência ainda está viva pelo passado, a vontade do público de acompanhar também, mas com outro tipo de condução, apresentação, etc. Se for assim, pode se salvar. Do contrário é o fim.

Aôoooooooooooooooioooooooooooooiooooooooooo...

segunda-feira, 26 de março de 2012

-MANGA EU AMO VOCÊS!



Monicão ligou e foi só emoção

E não é que recebi um recado no twitter e Monique queria falar comigo. Passei o contato e logo depois ela chamou.

-Manga querido, eu não poderia deixar de ligar para te agradecer o que você escreveu a meu respeito. Lí cada palavra com lágrimas no olhos, chorando mesmo. Fiquei emocionada demais depois de ter sido avisada por minha mãe do que você havia dito.

Falante, altiva, aquela voz inconfundível invadia meu rádio Nextel e em volta de mim a família ouvia atenta e todos com um enorme sorriso vibravam.

-Manga, quero dizer que eu fui eu mesma lá dentro, que não sou diferente mas que temia muito sair logo no início e fiz de tudo para permanecer porque sair alí seria o fim de um sonho. Eu só não tinha idéia de que ao sair agora ia receber tamanho carinho de todos, que as pessoas iam me oferecer aquilo que eu buscava que era essa segurança que agora me dá certeza de poder ir em frente.

Eu bem que tentava interromper mas na verdade eu queria ouvir Monique, eu queria desfrutar do privilégio de saber o que ela pensava, o que pretendia aquela jovem que encantou o Brasil e que se tornou realmente e indiscutivelmente a protagonista de um BBB que veio cheio de falhas por parte de sua direção , mas que revelou uma Diva, uma mulher com contradições, com os queixumes naturais, mas uma mulher integral, um mulherão na verdadeira acepção do termo.

-Manga eu não poderia deixar de agradecer a você. Eu assim que sai me detive com os textos que você fez e passei a madrugada chorando pensando em como uma pessoa que nunca me viu, que não me conhece e tinha feito a descrição mais fiel daquilo que eu sou. Fiquei impressionada com isso e agradecida. Aos que me apoiaram eu queria dizer que amo vocês!

Retruquei dizendo que todos haviam percebido aquilo tudo e que o que eu pensava era o mesmo que o Brasil entendia também, tanto que ela hoje tem o reconhecimento da esmagadora maioria como a real protagonista desse BBB sofrido, em que ela desde o início pagou um preço altíssimo.

Monique disse várias vezes que não sabia como agradecer esse carinho que recebia de todos, que estava espantada com o que acontece onde vai porque as pessoas querem demonstrar essa afetividade, esse apoio. Queria que repassasse a cada um que lê o blog, que acompanha no twitter que ama demais as pessoas e suas manifestações.

Paralelamente quero dizer que ao longo de tantos anos acompanhando o BBB, esta foi a primeira vez que alguém recém saído teve essa preocupação imediata de manifestar esse agradecimento que era até dispensável porque o que fiz foi mínimo diante do apoio enorme que ela recebeu e vai receber certamente daqui para frente. Fui uma gota d’água mas estou interpretando certamente o que essa legião gostaria de dizer que todos amam Monique e reconhecem nela essa pessoa humilde, determinada, que agora vai seguir em frente com a certeza de que pode muito, de que é a Monique, que é muito mais do que jamais sonhou.

Foi essa Monique que não só eu, mas milhares e até milhões de pessoas aprendemos a gostar, aprendemos a entender e querer bem. Essa mulher linda, com inúmeros atributos, com enormes possibilidades, distante de seus traumas, porque ela pode, deve e vai ser muito feliz. Ela nasceu para ser feliz e todos nós estaremos sempre apoiando.

LUTA POR UMA CHANCE


Pois como o BBB acabou faz tempo porque diferente do novo reality em exibição com lutadores, lá só restaram pessoas sem expressão, que em nada honram o passado do BBB, o melhor é ir aos poucos acompanhando o que vai se passar nesse programa que remete ao MMA, uma luta com todos os componentes do antigo Vale-Tudo, ressurgida nos Estados Unidos e agora trazida ao Brasil por lutadores brasileiros que fizeram sucesso por lá.

Vamos aos poucos começar a analisar o desenrolar desse novo reality show, sem maiores compromissos, porém dando chances a que os leitores possam exprimir seu pensamento no twitter, debatendo e emitindo suas opiniões.

Vamos entrar num terreno pouco divulgado, pouco analisado, mas com melhor aproveitamento que o BBB, onde o público foi alvo de gozações, onde o público foi desrespeitado à partir da escolha dos participantes, onde o público virou alvo da direção e produção, enquanto os “apadrinhados” do diretor se exibiam.

Na luta não há o que discutir. Ganhou vai em frente, perdeu sai fora. Não há diretor que interfira nisso.

Em pouco tempo vamos ter experts no assunto, quer apostar?

sábado, 24 de março de 2012

MONIQUE: ELA FOI O BBB


Eu acho que nem mesmo aqueles que tem que lidar com as notícias do BBB se conformaram ainda com a saída de Monique do programa. Tanto é assim que hoje a Globo.com confundiu Fabiana com a gaúcha e no título de uma matéria de capa da página na web colocou Mona como se ainda estivesse no programa e como líder.

O que vejo é que ninguém mesmo aceitou que Monique tivesse saído do BBB. Até mesmo torcedores mais equilibrados do grupo Praia reconhecem a importância e a falta que Monique faz nesta fase final, tendo muito mais méritos para estar lá do que Fabiana. E assim, é natural que estejam fazendo essa salada, essa confusão, porque o subconsciente ainda não aceitou a idéia de que Monicão tenha saído enquanto Fabiana permanece.

A notícia fez um balaio na mente de muitas pessoas. Teve gente me ligando, perguntando o que estava acontecendo. Outras mandaram mensagens pela net. Como não estou assistindo mais ao BBB não entendi inicialmente, mas ao ler o a Globo.com ficou logo claro que o jornalista que fez o título da matéria se atrapalhou e fez a troca dos nomes.

Monique foi tão forte nesse programa que nem mesmo os que estão acostumados com isso tudo conseguem tirá-la da cabeça. Chega a ser engraçado tudo isso.

Pois é assim que melancolicamente vai terminando o BBB que ficou marcado com a pecha de ter sido o pior de todos, de onde a única figura que se salvou foi essa mulher guerreira, destemida, livre, leve e solta e linda que é Monique. Sua participação foi histórica, retumbante, incomparável e terminantemente não será esquecida.

Dentre outras coisas, Monique tem um atributo que poucos alí podem bater no peito e se ufanar: lealdade. Ninguém mais leal que ela. Ainda hoje afirma de forma categórica que continua sendo “Selva”. Quem não quer um amigo leal?

Não fui Selva, deplorei atitudes de Ronaldo e Rafa e acredito que ambos foram responsáveis pelo rumo que muita coisa errada tomou no BBB, inclusive para prejudicar Monique. Mas ainda assim ela não renega sua escolha, não renega até mesmo quem foi capaz de duvidar dela no decorrer do jogo.

Monique é marcante, merece ter o sucesso que sei que está alcançando aqui fora e que vai ter ainda mais. Monique é a única expressão salva de um BBB recheado de songa-mongas que todos querem esquecer, a não ser por seu destaque absoluto e único: Monicão.

sexta-feira, 23 de março de 2012

DE OLHO EM ASSESSORIAS


Confesso que não manjo muito de assessoria de famosos, a não ser aquilo que é notório. É algo que não tem nada com minha habilitação profissional, mas entendo que assessor é alguém que tem obrigação de saber qual é o seu lugar. Quando quer aparecer tanto ou mais que o assessorado é porque não está habilitado para o exercício de tal missão.

Infelizmente, sem citar nomes, porque este texto vai ficar apenas como uma dica, temos acompanhado nesta fase em que alguns participantes saíram do BBB, que apenas num caso a assessoria está tão deslumbrada que não perde a chance de se mostrar, de fazer poses ridículas e se envolver onde jamais deveria.

Os ex-BBBs me parecem querer se fixar no Rio de Janeiro e assim, nada que façam fora dos padrões cariocas ou até paulistas, que são as molas que movem e impulsionam o mundo, estará sendo do agrado da platéia que os embalou. Até cortar a unha deve estar dentro desses padrões, quanto mais qualquer mudança no visual que seja radical.

Sinto muito quando vejo um ex-BBB mal assessorado e já ví esse filme algumas vezes. Quando isso acontece a queimação é geral, vai ao fundo do amago e tamanho erro pode ter implicações de natureza financeira que são irreversíveis.

O twitter hoje é a caixa de ressonância da evolução no mundo e quando essa caixa bate, produz um som, é amplificado de tal forma que fica ensurdecedor. Infelizmente estou ouvindo esse som se alastrando e quase ensurdecendo em pouquíssimo tempo.

As pessoas devem se orientar antes de contratar, aceitar assessoramento. Sempre haverá dentro dos limites globais quem possa dar um toque, quem possa orientar, bastando procurar, ouvir, assimilar.

Assessorar ex-BBB é muito mais que ficar fazendo caras e bocas, querendo aparecer. É uma vida, uma imagem, um esforço enorme que não pode ser confundido e nem atirado as traças. São negócios, envolvendo dinheiro, rumo de vida mesmo. Se mal feito, o buraco é o destino.

Fica o alerta, fica o chamamento a uma reflexão como contribuição apenas. Não me referi a ninguém, ainda, mas se for necessário, garanto que não vou fazer sozinho. Uma legião está de olho!

terça-feira, 20 de março de 2012

MONIQUE, EXPLODA DE FELICIDADE!




Ontem andei lendo no twitter alguns comentários de pessoas que acham que ainda acompanho o BBB. Ledo engano. Quando me referi ao fato de não comentar mais o BBB, me ative ao programa em sí, ao desenvolvimento do jogo, ao que andam fazendo lá dentro, mas aqui fora, acabei vendo sim um vídeo da Monique que só reforçou minha tese pela escolha para torcer. Ao mandar uma mensagem a todos que a apoiaram, vi a emoção brotando no semblante daquela linda criatura, tentando expressar sua gratidão a tantos que aqui se empenhavam em enviar boas vibrações.

Emoção é algo que nem todos sentem. Monique é movida por isso. É a emoção que a conduz. Ela explode em suas veias, ela impulsiona suas atitudes, ela a conduz muitas vezes para lugares por onde ela nem deveria passar, mas em ebulição, com o sangue fervendo nas veias, esta é Monique, uma mulher. Simples, cheia de predicados, repleta de contradições, mas uma mulher. E que mulher!

Essa Deusa do BBB 12 foi o motivo de tantos ainda perderem tempo acompanhando o programa e tive o privilégio de ser um. Ver suas reações, medir a intensidade delas, procurar o fundamento de suas atitudes foi o que moveu tanta gente. E na esmagadora maioria das vezes o que ela provou era aquilo que todos esperavam: Monique é uma jovem em busca da felicidade, de uma chance, de uma luz no fim do túnel, mesmo que muitos não queiram deixar que ela chegue lá.

O mais importante agora é que ela saiba que nada a impede mais. Que ela pode chegar onde quiser porque tem tudo para isso. Monique sabe agora o quanto é querida, o quanto é importante e que depende muito mais de continuar a ser Monique apenas para atingir seus ideais.

Contestada por alguns, não poderia ser diferente para alguém que se joga na vida. Ela não mede o tamanho do passo que tem que dar. Para alcançar seu objetivo ela se atira e para alguém com sua característica tem mesmo que ser assim, principalmente num mundo onde as pessoas tem a perversa mania de passar a frente para tomar o nosso lugar.

As carências de Monique são como a de todos os jovens que tem um ideal. Errar nessa trajetória é muito comum, é muito fácil que aconteça, mas ao menos enquanto esteve no BBB ela não errou. Foi aquilo que tinha que ser e não tem culpa se num momento nostálgico a hipocrisia alheia a fez sair da casa para poder finalmente vir aqui fora conquistar tudo aquilo que não permitiram que lá ela fizesse.

O vídeo da Monique é um espelho de alguém com a alma límpida, cristalina, objetiva e de um coração enorme, transbordando de emoção e gratidão por todos que entenderam suas ações, suas pretensões. Era a alma dela falando, se dirigindo a quem daqui torcia, gritava, esperneava para mostrar que Monicão era muito maior que todos que lá estiveram, estavam e que agora ficaram.

Monique foi maior que todos, não só no tamanho físico, mas acima de tudo no emocional, no furor de alcançar conquistas que ainda virão, até mesmo porque aqui fora, sou muito mais Monicão. Ela gravou seu nome nos anais, com letras de ouro porque foi a última a merecer que eu torcesse. Com ela encerrei meu período de assistir BBB e do fundo do meu coração, quero ver essa emoção sempre impulsionando-a, levando-a por todos os caminhos que pisar. Fazendo com que cada sucesso de sua vida seja comemorado assim, com o coração na boca. Ela merece ganhar o mundo e explodir de felicidade!

COMO GANHAR?


O ser humano tem uma tendência de ser perverso por natureza. Quando sabe que de alguma forma foi vitorioso em alguma situação, parece que não se contenta com isso e quer sempre mais. Em nome disso é capaz de tripudiar, humilhar, etc. É por isso que o futebol deixou de me motivar. Quando vejo os torcedores usarem de uma forma cheia de empáfia para se vangloriar, confesso que me desanima de ver até onde pode ir a capacidade das pessoas de irem além dos limites.

É assim em qualquer área da vida, mesmo que o ganho com esse comportamento não leve a nada. A vontade que dá é de rir e debochar mesmo de quem se agarra a possibilidade de tripudiar sobre os outros porque isso revela o quanto se pode ser ridículo e sem sentido. Se ganhou, regozije-se, sem que com isso tenha que humilhar quem perdeu, mesmo porque a vitória de hoje não é eterna, muitas vezes não tem a capacidade de se perpetuar.

Isso me remete ao respeito que temos que ter pelo nosso semelhante. Não se justifica que por ter sido vencedor em algo eu possa deixar de respeitar o meu oponente. Ao fazê-lo posso estar despertando um gigante contra o qual posso amanhã não ter capacidade de enfrentamento.

A chave para qualquer ganho está na humildade. No mínimo é necessário que a possibilidade de usar este atributo seja sempre aventada. Exercê-la, por mais complicado que seja (muitas vezes parece ser), é o que pode nos tornar mais próximos de uma pessoa de bem. O resultado final será sempre gratificante.

Tenho visto muitas pessoas se regozijando por vitórias alcançadas, mas levando isso a extremos, aproveitando-se para tentar ridicularizar quem foi derrotado. Sinceramente que não estavam preparadas para o ganho, não se prepararam para a vida e o tombo que levam é sempre mais espalhafatoso e doído. E quando acontece, não há como lembrar do que ganharam antes.

segunda-feira, 19 de março de 2012

TCHAU BBB


Pois é, chegou a hora de deixar de comentar BBB. Foi muito bom enquanto durou porque foram aproximadamente dois milhões de pessoas que vieram ao blog, mesmo mudando de endereço constantemente, para ler aquilo que eu dizia durante muitos e muitos anos. O que mais valeu nesse período foram as amizades feitas que foram de alta relevância. Não vou deixar o blog, estarei por aqui, porém o reality show que motivou o início de tudo perdeu o sentido, perdeu o rumo, não é mais motivador e infelizmente serve agora para troca de acusações, disseminação de ódio, ao mesmo tempo em que percebo que incomodo alguns novos blogueiros que não se conformam com aquilo que digo, mas sem que eu tenha dito, fica uma máxima: Antiguidade é posto!

Deixo para estes que se julgam experts em BBB a estrada livre para que alcancem seus objetivos, que cumpram seu ideal de supremacia e façam bom proveito disso. Não fui em suas páginas, não li o que escreveram, jamais o farei. Se isso dói, vai ficar assim porque não criei um blog para estabelecer uma disputa com ninguém. O Teleblog foi e continuará sendo um veículo independente e surgiu para estimular boas e saudáveis discussões em torno de um assunto que hoje está vencido e viciado.

Ao longo desses anos tive discussões acaloradas com algumas pessoas e enfatizo que a maior delas resultou numa amizade de irmãos que foi com o Tors, do Jebal.

Com determinada blogueira recebi um golpe de traíra descomunal, tendo a criatura engasgado sem poder responder a alguns questionamentos que fiz ao vivo e provando sua incapacidade de exercer uma forma honrada de manifestação. Não teve e jamais terá o que dizer. Traíra, réptil!

Dos leitores de BBB só posso elogiar a todos, mesmo aqueles com quem mantive discussões ou até os que tenham me ofendido pelo calor do momento. Não guardo rancor de torcedor de BBB. Mas infelizmente é por isso que deixo o assunto e vou focalizar outras coisas que são mais produtivas.

Ao longo desse período vi grandes participantes se revelarem e o maior de todos, o Dhomini, parece que vai passar a eternidade como o mais significativo e importante dos que passaram pelo programa. Não houve até hoje quem fosse capaz de se aproximar de seu carisma, de seu jogo estratégico, de sua luz. Dhomini é uma legenda do BBB.

Destaque para Leka, Juliana Lopes, Grazi Massafera, Natália, Fani (esta uma querida absoluta de minha região), Dourado, Maria e agora Monique. Posso estar falhando na lembrança mas estes são significativos durante o tempo em que acompanhei BBB.

Não tenho mais interesse em acompanhar o programa por força dos rumos que seu Diretor deu a tudo, transformando uma atração viva num programa de mortos-vivos, ladeado por um apresentador ultrapassado, que não acompanhou a evolução dos tempos e preferiu insistir em bancar o Chacrinha dos novos tempos sem criar nada de novo com suas intervenções, a não ser os discursos que nem prosa e nem verso eram capazes de se revelar a quem ouvia. Sempre foi engraçado ver todos ouvindo atentos, fingindo estar entendendo o que era dito, quando na verdade pareciam estar no emaranhado de uma charada sem saída. Digno de risos porque não se esparge cultura com chavões.

De há muito venho citando a vergonha que tem sido a escolha de participantes insignificantes, que atendiam em muitas ocasiões a imposições grotescas ou protecionismo de amigos influentes. Vergonha e descrédito se associaram para transformar tudo nesse arremedo em que o BBB virou: um trapo pestilento da TV brasileira.

O descrédito alcançado com a insistência de ocultar os fatos do público veio se somar a atitudes menos favorecidas de autenticidade e foram me afastando de assistir e me envolver integralmente com o acompanhamento do jogo. Isso foi acontecendo gradativamente e foi num crescendo que hoje vejo com pesar e lástima um programa de enormes possibilidades estar entregue a alguém que se julga acima de tudo e de todos mas que não dá consequência a importância do que tem nas mãos porque seu ego está inflado de tal forma que torna impossível render-se as evidências do fracasso.

O BBB tem grandes possibilidades a meu ver e pode continuar e pode se recuperar. Basta ser entregue ao pior diretor que a Globo tenha e ao pior apresentador de seus quadros. Ainda assim será possível renascer e se revigorar. Como está, é impossível.

Escolher participantes pelo deslumbramento como aconteceu com uma legião de plantas, serviu para mostrar a falácia de permitir continuidade perniciosa. Podem ser boas pessoas mas como integrantes de um reality show da amplitude do BBB foi apenas uma forma de gozar com a cara do público que assiste e paga telefonemas e pay-per-view. Ressalte-se que não são casos isolados porque a esmagadora maioria dos escolhidos eram até piores que eles.

Reduzido a um traste o BBB ficou pesado, não motiva. Seu marasmo final nesta edição apenas consagra minhas afirmações e não tenho a menor vontade de ficar batendo palmas para maluco dançar. Vai daí que fica livre a chance para os urubús dos blogs caiam nessa carniça e façam a festa. Envoltos nas vísceras daquilo que foi um grande prato da alta culinária estarão se banqueteando aos moldes que lhes são característicos. Dessa festa não participo, não tenho estômago.

Sei de heróis da resistência que são algumas pessoas que gostam de assistir e umas poucas que comentam e vão permanecer. A elas credito a possibilidade de revigoração porque entendo que estarão gritando por renovação, reformulação. A essas pessoas aplaudo de pé e dedico meu mais profundo respeito. Se conseguirem merecem estátua no rol das celebridades da TV. Como referência hoje em matéria de BBB só vejo mesmo o Cartas para Bial que merece atenção, merece ser acompanhado. O resto como este blog, em matéria de BBB já morreu, restando só reconhecer.

A saída de Monique hoje foi a pá de cal para enterrar de uma vez meu interesse nisso tudo. O público quis assim e retrocedeu com seu moralismo piégas, hipócrita e retirou a protagonista sem deixar a “novela” ter um fim. Mas como diria Babam isso “faz parte”.

O BBB foi um marco na TV e está dilapidado, amaldiçoado pelas questões já explicitadas. Para retornar a acompanhar o programa e comentá-lo só mesmo com mudanças de tal ordem que não acredito ser possível ocorrerem.

Aos amigos do assunto BBB, ficam meus respeitosos cumprimentos e aos que queiram continuar tratando de assuntos que envolvam atualidades, aqui estarei, dedicando a mesma atenção de sempre, porque esse é o meu jeito. O blog vai continuar e as mãos, deixo-as sempre estendidas para o cumprimento e o abraço fraterno. O Manga está aqui, sou assim e não há motivo para mudar.

sábado, 17 de março de 2012

SE VENCER VEM OUTRO


Quem quer que estivesse no BBB e fosse indicado a um paredão ficaria vulnerável, susceptível a qualquer coisa porque a ameaça de sair, deixar o jogo é ruim e tanto Monique como João Carvalho estão vivendo esses momentos. Ela bem mais que ele porque é sua primeira vez e objetivamente, se ficar vai cair no próximo também porque a opressão da maioria a colocará lá de forma inapelável.

Portanto, Monique tem não só o desafio de voltar do paredão atual como se preparar para o próximo que será imediato. Sua torcida está se esforçando, levando em conta toda sua trajetória no BBB, que certamente foi uma das mais marcantes. Sem Monique o BBB 12 não seria absolutamente nada.

Infelizmente tivemos um presente de grego do Boninho este ano ao impor um grupo sem expressão, salvo honrosas exceções. Ficou complicado para o público levar adiante a possibilidade de se envolver com o jogo, com o programa porque recheado de plantas inertes, o BBB se transformou em algo que não imaginávamos.

Essa mesmice já vem acontecendo desde algumas edições que ficaram para trás. O processo de escolha de integrantes tem sido um fator que vem criando obstáculos e fazendo com que antigos aficionados perdessem o interesse, o que resultou em queda de audiência e paralelamente perda da qualidade.

O estabelecimento forçado de uma divisão por quartos, já que faltava melhor idéia para criar antagonismo, foi uma forma de forçar a barra e infelizmente quem está lá dentro não soube lidar com isso. Se tivessem rejeitado, seria complicado a direção lidar com isso sem estabelecer uma forma criativa para tanto. Mas a preguiça e a falta de moleira acho que estão na moda na direçãoo e produção do BBB, daí...

No paredão formado ontem, que amanhã define quem sai, Monique está disputando com João Carvalho e creio que não será fácil para a gaúcha conseguir manter-se, mas é o mais provável, dependendo de sua torcida, de quem realmente quer ver um BBB mais ágil, mesmo sabendo que os demais lá presentes são plantas do tipo mais réles. Há até erva daninha.

Quanto a espanhola que lá colocaram é pior que os que já estavam e tirando sua nudez tão natural, serve para mentir, além de enrolar os participantes com sua língua. Não seria melhor trazer alguém do Brasil mesmo para passar uns dias por lá?

O que interessa é que Monique está ameaçada e assim creio que o momento é de muita união entre seus torcedores para tentarem mantê-la no jogo e enfrentar tudo que vier para que alcance a possibilidade de estar entre os finalistas. Ela pode e deve!