quinta-feira, 31 de março de 2011

PENSANDO EM BBB


O legal do BBB é que ao longo do tempo vai revelando o caráter de certos participantes, cujo julgamento inicial era errôneo por força de aparências, de uma certa forçada de barra para parecer legal, etc. Ao chegar a final do programa Maria foi surpreendida por comportamentos estranhos de algumas pessoas, com as quais conviveu e dedicou sua amizade e carinho, mas que não mereciam isso.

Na vida é muito comum que isso aconteça. Quantas vezes já não nos surpreendemos com algumas pessoas que nos enganaram? No BBB não seria diferente e se para os participantes isso se revela como surpresa, para nós aqui fora apenas corrobora aquilo que viamos e pensavamos.

O surpreendente é que o contrário também ocorre. Muitos daqueles que imaginávamos com deficiências de conduta e caráter, acabam por se revelar pessoas justas, honestas e retilíneas.

Para tudo isso que estou falando não vou citar nomes, não vou especificar. Nem é necessário para quem acompanhou o BBB com atenção porque as evidencias são enormes e se alguém deixou de constatar é porque não assistiu, não viu ou tem algum interesse em pensar diferente.

Alguém que se considera muito instruído, muito culto, tremendamente acima da média, disse que o BBB é apropriado para quem não tem cerebelo, portanto uma pessoa sem equilíbrio, sem capacidade de coordenação.

Eu devo estar incluido dentre estes que são “desequilibrados” porque assisto, mantenho um blog e discuto o assunto há tantos anos que devo estar em estágio avançado de minha deficiência. E olha que conheço muitos iguais a mim.

Na verdade, o motivo que me leva a gostar do BBB está contido na abertura do Teleblog, mas vai um pouco além porque sou movido a emoção e me faz bem ver que um programa de TV é capaz de ser o veículo que pode auxiliar tantos a melhorar o conhecimento de si mesmos e assim poderem aperfeiçoar a forma de conviver.

Não sei que tipo de problemas tem aqueles que tem o cerebelo e são desvirtuados, fazem o mal, se apegam nisso para circunstanciar o exercício diuturno de práticas não condizentes com aquilo que se espera de um ser humano com boa índole. Mas imagino...

Seja lá como for, se me falta o cerebelo sou feliz assim. Se estou em desacordo com o equilíbrio mundial só porque assisto BBB e discuto ele, devo ser menos aquinhoado do que tantos que por aí estão achando serem tão superiores que me assusta ver o destino que lhes cabe.

O BBB é apenas um programa de TV, mas a profundidade das discussões que ele enseja tem uma amplitude tão maior que achar-se acima dos demais. Nós somos pessoas humanas e ninguém é melhor. Até mesmo o mais simples dos homens pode ter em seu coração as virtudes do bem entranhadas em sua vida, em seu comportamento e provar com um simples gesto que é superior em tudo. Se quiser que eu cite nomes, resumo em apenas um o quanto somos todos meros espectadores do BBB da vida: Jesus.

quarta-feira, 30 de março de 2011

DUAS IMAGENS PARA DISCUTIR




Esta foto para mim tem o maior significado de tudo que vi e ouvi no BBB11. Maria e sua mãe logo depois de sua saída. A pessoa que tem esse tipo de proximidade com a mãe é merecedora de todo crédito e Maria agarrou sua mãe e beijou afirmando que amava muito. Que mais dizer?!...



Aqui o twitter do Boninho, o Diretor do BBB11 e nas sugestões para seguir twitter"s assemelhados veja o que consta.

A FINAL



Imagem de Elson
Clique AQUI para ver o trabalho de Elson

MARIA VENCEU TUDO E TODOS


Maria foi a grande campeã do BBB, contrariando o grupo dissidente que seu ex-afair Maurício liderava e que acabou botando na rua pela vontade do povo. Maria ganhou vencendo preconceitos, ganhou porque se expôs, se entregou de corpo inteiro ao seu eu. Ela venceu tudo e todos com galhardia.

Maria saiu emocionada, saiu vencedora, saiu limpando a cara com quem lhe atacou. Maria foi um símbolo de um BBB que teve inúmeros pecados, mas que deixou para a final três pessoas que sensibilizaram o público, juntamente com Diana, que poderia estar na final.

O BBB se encerrou e deixou o vazio natural de todos os anos. Resta agora desejar sucesso a todos, que alcancem seus objetivos e que consigam faturar o máximo possível.

segunda-feira, 28 de março de 2011

A PROCISSÃO DE MARIA



Imagem espcialmente cedida por Elson

E terça-feira se encerra o BBB. Desta feita com uma final que o público realmente queria. Dela emerge a figura ímpar de Maria com destaque absoluto. Maria que se transformou num marco e que mostrou que a sociedade já não se atrela tanto a valores arcaicos e aceita atitudes mais radicais, desde que venham como uma carga de verdade, de emoção, de sentimento aflorado.

Maria conseguiu aquilo que não era esperado por ninguém, principalmente por ela, que se assustou verdadeiramente quando constatou que voltou do último paredão e estava garantida na final. Maria não encontrava explicações dentro de si para entender como o público fora capaz de alcançar e aceitar seu comportamento. Ela só não sabia que era vista também como alguém que precisava de proteção, alguém que todo mundo queria levar para casa e acarinhar diante das agressões que sofreu covardemente na TV.

Maria assim criou uma aura em torno de si que nada foi capaz de destruir. Ela se submete ao último julgamento do BBB sem saber que parte na ponta para ganhar e que sua vida já mudou completamente, mesmo que ela não sinta e nem saiba.

A Maria descrita como inimiga íntima de toda mulher pela escritora e citada por Pedro Bial, a bem da verdade pensa que sua maior inimiga é ela mesma, mas não é. Seu jeito expressivo de dizer o que pensa e agir de acordo com essa diretriz, foi o que fez com que todos percebessem que em seu comportamento não havia nada montado, nada era falso.

Eu quero assistir o susto de Maria se conseguir ganhar o BBB. Sua reação não será simples. Maria se puder vai cair na piscina nua, como já disse que faria e o Brasil ainda assim aplaudirá, afinal Maria pode.

É um tanto inexplicável a permissão que o público dá a Maria para desafiar conceitos que estão arraigados na sociedade que são considerados verdadeiros tabus. Se partir de Maria terá uma aceitação diferenciada.

É incrível que Maria, tão atacada, tão vilipendiada, tenha se transformado num símbolo contra valores que até então eram tratados de forma rígida. Aqui mesmo comentários foram feitos de que isso não seria aceito se fosse na família de algum comentarista. E eu pergunto: Quem está livre de viver os problemas que a sociedade moderna impõe com sua sede de avanços em todos os setores?

O mais engraçado é que esse lado carnal da questão cede terreno para uma mulher doce, brejeira, ingênua para certas coisas, desinformada para outras, que se atrapalha com as palavras, cujo significado para ela é muitas vezes um segredo. E ela não se intimida: “O que significa isso?”.

Até seus romances são bem claros. Se por um lado ela se arrastava aos pés de Maurício, sofrendo todas as humilhações possíveis, chegando a se expor de forma brutal, com Wesley ela conhece o lado amável, dedicado, educado e amoroso que um homem é capaz de lhe conceder. Um turbilhão intenso, uma explosão que Maria, carente de atenção sempre buscou, de uma forma ou de outra.

Quem poderá condenar Maria? Vejo senhoras, mulheres de todas as idades, jovens e crianças falando seu nome com entusiasmo e apontando-a como a “queridinha do Brasil”. Os homens, ah...os homens idolatram Maria. Maria é o tesão de todos eles, que podem finalmente vê-la no sofá da sala de casa, acompanhados da família, sem serem repreendidos.

Segue Maria, siga célere em busca de seu futuro, sua vida, seu despertar. Segue o caminho que traçou sozinha, com todos os erros dessa trajetória, percorrendo por atalhos ingratos, que causaram feridas, tratadas por um médico. E segue Maria em busca de seu ideal, de sua felicidade, que custa pouco, tem o valor de um sorriso, de uma gargalhada gostosa, de um brindar de emoções reprimidas. Segue Maria porque você liderou uma procissão, onde todos nós estavamos presentes, indo atrás para constatar Maria, que você conseguiu e nós também!

MARIA, A LIBERTÁRIA


Você não ia querer um poste sem luz ganhando o BBB não é mesmo?; Também não acredito que por tantas razões já expostas Daniel seja o mais indicado para ganhar o prêmio. Restou então Maria, já decantada em prosa e verso, tão claramente apontada como uma das pessoas mais despojadas que se viu num reality show.

Maria tem grande chance de chegar a esse 1,5 milhão do BBB porque foi ela mesma, porque não deixou de se mostrar. Ela cumpriu rigorosamente o script que o público exige de quem vai parar no programa. E Maria com tanta simplicidade e objetividade ficou surpresa que essa sua maneira de ser tenha sido entendida pelo público, a ponto de deixá-la na final.

Imagino se Maria ganhar que a surpresa será tão grande que ela não saberá administrar tamanha repercussão de uma trajetória que construiu sem nenhum plano, sem nenhum pudor, sem nenhuma influência. Ela foi simplesmente Maria.

Este BBB chega a final sem que o público tenha sido compelido a votar em alguém por ser menos favorecido. Wesley é um médico com sua vida encaminhada, Daniel é comerciante, dono de uma casa de festas em Recife e mantém com o dinheiro de uma ONG da Alemanha o abrigo de velhinhas que foi tão badalado e Maria não é alguém desprovida de recursos, mas talvez tenha menos possibilidades do que os outros dois porque luta para ser atriz.

O estigma dos “pobrezinhos” foi afastado, dando a esta final um destaque que outras passadas não tiveram. O que está em jogo agora é a hipocrisia. A sociedade aceita como ganhadora de um BBB uma mulher que tira a calcinha na TV, numa dança sensual e se oferece a alguém que lhe interessa?

Será que o outro lado de Maria não vai pesar mais? Refiro-me a sua jovialidade, ingenuidade natural, franqueza, seu jeito de ser clara e objetiva na busca daquilo que quer, na sua obstinação em busca do amor, do querer bem.

Maria tem tudo para ganhar. Está na ponta das pesquisas, pode fazer do limão a limonada mais doce e mais saborosa que o público queria. Maria é a antítese que caminha para se consagrar. É o azarão de um páreo que já tinha ganhador e atropelou para chegar na frente. Uma zebra saltitante e cheia de graça, para dor de muita gente que não dava nada por ela.

Maia vai sair e se ganhar será festejada por seus ex-companheiros. Uns por alegria mesmo de vê-la campeã e outros por pura inveja e pose. Não vão querer dar o braço a torcer de que fariam, como fizeram, tudo para que isso não acontecesse.

Maria se ganhar não deverá nada a nenhuma máfia, império ou assemelhados que se espalham hoje em torno do BBB. Ganhará com o voto isolado do público. Vai ganhar com esmagadora votação de mulheres que viram-na como a libertária que um dia imaginaram poder ser.

Maria vai virar símbolo e como tal será alvo de muitos convites. Vou querer ver isso de camarote.

ESCLARECIMENTOS


Quando um viciado em drogas vai comprar o produto está apoiando ou não os traficantes? É dos viciados que os traficantes se sustentam, mantém a pior máfia de que se tem conhecimento porque destrói as pessoas, corrói a sociedade com as mazelas que proporciona. Portanto quem mendiga por drogas está diretamente ligado a essa destruição a esse cancro que se instalou no mundo moderno.

Fiz uma analogia aqui com essa questão porque Daniel começou seu declínio no querer bem do público quando passou a falar em drogas nas festas, como se estivesse necessitado delas. Quem faz apologia do uso está beneficiando os traficantes e não é essa a sociedade que queremos para o nosso país.

Daniel pode ter até bons princípios, mas estragou tudo quando falou nas drogas e quando , no jogo, nos dois últimos dias insurgiu-se contra a participante Maria. Creio que tenha se afastado da premiação maior do BBB.

Com isso deu abertura para que Maria se sobressaísse e pudesse atingir a final com grandes chances de ganhar.

Este post tem o sentido do esclarecimento do que venho falando porque vai servir para ilustrar procedimento judicial que será instaurado contra um comentarista que veio ao Teleblog algumas vezes fazer acusações infundadas a mim, buscando atingir minha família.

Os leitores deste blog sabem perfeitamente que ao longo de tantos anos sempre tive posições claras e que nada tenho a esconder sobre o que penso e pouco interessa a quem vem a um blog a respeito da vida pessoal do blogueiro, mas ainda assim, a minha é bastante clara para quem queira dela saber.

Nunca me escondi por trás de um nick. A covardia não é um atributo que possa me ser imputado.

Paralelamente, este mesmo comentarista deverá ter ainda mais dor de cabeça porque não sou o único e há quem pense em agir da mesma forma.

Inicialmente denominando-se Tegot, essa pessoa usou de outros nicks como João do Caminhão e comentou também como Anônimo. Só que ultrapassou seu limite ao partir para a agressão infundada e as ofensas.

Em determinado momento veio ao Teleblog para dizer que Não iria mais me “zoar”, justificando que tinha recebido um pedido de uma pessoa que tem muita moral com ele, a qual desconheço. Mas justificando a máxima de que o “criminoso sempre volta ao local do crime” ele voltou. Suas palavras são a arma utilizada e por elas agora terá que se justificar e pagar. Demore o tempo que demorar, Tegot vai ter que se entender com as autoridades. E nem todas as amizades que possa ter serão capazes de permitir que isso seja esquecido. Lei existe para ser cumprida.

Sinto muito estar abordando algo tão desagradável aqui no blog mas agora se impõe o esclarecimento de que venho sendo alvo de ataques incabíveis que precisam ser respondidos na instância competente. E serão!

MARIA, A ROSA DO POVO



Imagem de Elson

De onde surgiu essa criatura meu Deus. Uma mulher tão incrível, cujo passado é tão discutível, cujo corpo já exibiu por inteiro em quase toda a net, através de vídeos da famigerada Dream Cam?; Quem é essa mulher que emergiu do nada para invadir nossas casas e se tornar tão íntima que despertou desejos num vovô cuja atividade sexual já nem Viagra restabelece? E pior: ninguém reclama e ainda por cima apoiam-na.

Quem é essa heroína do século 21, revolucionária, capaz de tirar a calcinha e fazer dança erótica na TV e mesmo assim ser a rainha das donas-de-casa? Ela é um símbolo libertário da sexualidade reprimida da sociedade hipócrita que sempre tratou do assunto como tabu. Depois de Maria muitas mães haverão de entender melhor suas próprias filhas e o jogo de “esconde-esconde” que fazem.

Os jovens hoje são o que são e não adianta querer reprimir porque é pior. O melhor remédio para consertar os erros de uma sociedade sempre foi o diálogo, mas muitos não entendem. E num BBB, Maria veio mostrar que seus gestos, suas atitudes, sendo ou não sendo a puta que muitos apontaram, são o retrato do hoje que vivemos mas que faltava coragem alguém mostrar tão claramente.

Maria acaba sendo o divisor de águas de comportamento de uma juventude que se afirma, fazendo o que quer, escrachando sentimentos sem se importar com o que vão pensar. Hoje é assim e quem poderá negar?

O mais engraçado é ver como tudo isso foi captado, entendido, de certa forma aceito a ponto de Maria ter nessas mulheres mais maduras, mais vividas, seu ponto de apoio, suas verdadeiras torcedoras, até porque ela se comporta como muitas queriam e não puderam. Salve Maria!

A Maria do BBB11 juntou tudo que outras que passaram pelo programa queriam fazer e foram contidas e elevou ao cubo, sem medo de ser feliz. Atirou na cara do mundo que mais importa o que lhe faz bem do que qualquer dinheiro.

Alguém poderá negar que Maria ainda, com seu sorriso meigo, sua candura, sua brejeirice, não é uma mulher linda ou uma linda mulher, como queiram?

Não poderá haver quem se atreva a negar que Maria, Meg Mellilo ou seja lá o nome que tiver essa criatura, tenha sido a maior escrava que já passou pelo programa. Sim, porque ela foi escrava de suas convicções, mais do que qualquer mulher que por lá passou. Reduziu a nada o apelo criado por alguns que foram lá atuar para ganhar a bolada. Daniel foi o pior de todos. Em dois dias ela o reduziu a nada.

Essa Maria ganha contornos de musa, tendo conseguido reunir todos os predicados para se consagrar. Não como a ganhadora do BBB porque isso ainda é pouco para ela. Maria vai muito além, está muitos furos acima. Atriz, ela não atuou. Ela viveu sua vida, intensamente, como se aqui fora estivesse e nos deixou claro que assim seria em qualquer lugar que estivesse.

Quantos não vão querer conhecer de perto a Maria que invadiu os lares e sentou no colo dos chefes de família lhes fazendo carinhos com suas esposas assistindo e até apoiando? Foi assim ou não foi? Ela pela TV espargia sua sensualidade e deve ter provocado noites prazerosas a muita gente que já estava esquecendo o que era isso. Maria provocava e nos lares, alegria total. Não, não ria porque isso é natural, é humano, faz bem.

Agora, Maria é um grande nome. Você vai constatar. Ao sair, muito mais do que um prêmio de BBB vai poder entrar em sua conta. Choverão os convites e não faltarão Mauricios, Wesleys se candidatando e implorando por seu amor. Só espero que ela saiba que ela livre é muito mais Maria.

Maria conseguiu reunir em sí aquilo que o poeta tanto buscou para um dia para descrever o verdadeiro significado de uma rosa. Foram dias e noites e ele não conseguia. Até que um dia conseguiu e acho que a analogia tem grande significado:

-Maria é uma rosa, é uma rosa, é uma rosa, é uma rosa...

domingo, 27 de março de 2011

MARIA, SEMPRE MARIA E AS DROGAS DO DANIEL


É interessante como as pessoas falam de Maria nas ruas. Acusada de ser garota de programa, Maria criou no BBB uma aura em torno de sí que fez com que o público abandonasse preconceitos, passando a olhar para o ser humano, descobrindo que essa participante tinha algo a mais, algo que ia além até da compreensão para que pudessem gostar tanto de alguém cuja vida aqui fora deixou de ser levado em conta para ser analisada. Valeu para Maria o que ela foi no jogo, como deveria ser a análise para todos.

Maria conseguiu algo difícil que foi fazer o público entender que não importa quem ela seja. Importa mesmo é que ela mostrou que as vezes jogar no BBB pode não ser algo tão importante. Vale mais se expor, mostrar o âmago, se desnudar, sem nenhum pudor, porque a alma se revela, os instintos apontam na direção que melhor lhe aprouver e quando a conta for apresentada, pague quem quiser.

Maria se conteve, se excedeu, foi muitas vezes impiedosa consigo mesma. Seguiu literalmente seus instintos de fêmea desafiada. Deu com a cara no muro, mas se reinventou para tentar ser pudica. Leu o livro que a orientou, mas não entendeu muito bem, como sempre.

Maria está sempre na frente, tem luz própria, não depende de nada e de ninguém. Ela se basta para conquistar, para encantar, para fazer raiva, para titubear, para mariar. Ah Maria, você encantou, deixou o Brasil de joelhos por você. Como ignorar você?

Maria, diante do resultado de hoje é a esperança de que o Brasil possa consagrar alguém que tem dentro de si a ingenuidade pervertida pela compulsão sexual. Se Maria exala sexo, não deixa de ser atrativa por ser ingênua, desligada. Se Magda do Sai de Baixo tivesse uma irmã, seu nome seria Maria. E quem foi que Magda não era um encanto de mulher?

Maria não nasceu para ser coadjuvante. Seu destino é brilhar e muito. Todos querem se apossar dela, todos sonham em ser amigos de Maria, todos querem-na no topo, todos ignoram qualquer acusação que lhe seja feita. Todos amam Maria.

O certo é que independente do resultado do BBB11, Maria colocou-o no bolso. Se não ganhar, ninguém terá maior destaque que ela. Ninguém será mais lembrado que ela. Portanto, é uma questão de lógica aguardar que Maria seja vencedora. Se outro for o campeão, terá o dinheiro mas será sempre o coadjuvante de Maria Mellilo, a grande atração do BBB11.

Maria foi a vítima que o público sempre busca em BBB. Mas paralelamente, dela emergiu a mulher doce, bonita, engraçada e feliz que todos gostariam de ter sua companhia. Uns para amar efetivamente, o amor carnal, porém outros para gozar de sua presença.

Ela é o que podemos chamar de tesão ambulante. Exala sexo, mas também tem o frescor e o cheiro da brisa das manhãs. Maria é a antítese das mulheres de outrora, mas é aceita por velhos, jovens e crianças. Certamente Maria vai estar em capas de revistas, sendo requisitada para participações em festas, programas de TV, jornais, etc.

Maria conseguiu até mesmo levantar defuntos, tipo Maumau, Wesley e vários outros. Eles devem tudo a ela. Se tiveram alguns momentos de mídia, de fama, terão que se curvar eternamente a ela para agradecer.
Não vejo Maria capaz de manter um romance com ninguém. Maria tem que ser livre para continuar sendo ela mesma. A expectativa de qualquer homem de permanecer com Maria é o caminho mais curto para o limbo.

Quanto a Daniel, que mereceu dela atenção, carinho e companheirismo ao longo do BBB, sua fase final no BBB revela simplesmente o lado desconhecido e obscuro de alguém que não foi honesto com uma parceira que lhe foi fiel sempre. Daniel deve estar sofrendo com sua abstinência pelas drogas e se volta inexplicavelmente contra quem só lhe enalteceu o tempo todo.

O Daniel benevolente, crente em Deus, deu lugar ao homem invejoso, dado a intrigas, que não respeita nem os amigos e que vive mendigando por drogas nas festas. Esse sujeito não merece ganhar um BBB.

Já disse daqui que colocar 1,5 milhão nas mãos de Daniel é apoiar o tráfico de drogas, literalmente. E pior ainda: estará apoiando alguém que não merece e que não respeita nem seus amigos.

sábado, 26 de março de 2011

SALVE-SE QUEM PUDER


Os nervos estão a flor da pele, qualquer deslize de um companheiro é motivo de grave irritação, não há equilíbrio suficiente para determinar ações, as emoções são incontidas, a ansiedade é uma aura que envolve o corpo todo e a proximidade do fim cria agonia. Disfarçar? Até onde for possível, mas sem tanto cuidado que as pessoas possam perceber. Nem é tanto pelo dinheiro e mais pela possibilidade do reencontro com a vida, com as pessoas, com o mundo aqui fora. Estará muito diferente?; Será que serei aceito (a)?

Estar na pele de um brother hoje deve ser algo parecido com isso. Nunca me atreveria, mesmo porque sei que não duraria mais que dois dias lá dentro sem criar um caso para ser expulso. No entanto, assisto porque acho que o ser humano tem limites que não conhece. Sob pressão tudo se altera e ontém ficou provado com a participação de Diana, que tem medo de altura e conseguiu superar a sí mesma.

Imagino que esses finalistas vão precisar de um tempo para poderem atingir um grau de recuperação melhor, mesmo porque este BBB não deu muita trégua aos participantes. A rotina de dois paredões por semana, a ameaça constante, a possibilidade de ver o sonho se desfazer dominaram a mente de jovens, pessoas que buscam um caminho.

Hoje fica definido o último paredão antes da final. Não há previsão de nada, ninguém pode apontar quem vai estar nele. Mas de objetivo o que resta a dizer é que todos merecem ganhar o prêmio e seria até mais justo que fosse logo dividido, o que sei não ser possível.

Ficou de tudo um alívio por não estarem presentes figuras que tinham tudo para estragar essa festa, demonstrando que o público que assiste BBB aprendeu um pouco com as lições repassadas na net. Quem veio durante esses anos em busca de orientação sobre BBB e viu o que era falado nos blogs entendeu que novela é outra coisa e que BBB é um jogo.

Esse amadurecimento do público foi o mais importante dado para que grupinhos como o de Maurício tenham sido defenestrados. Quem for para lá agora saberá que pode fazer amigos, mas não deve se deixar levar pelo discurso de qualquer otário que pense dominar mentes. Tem que agir e andar com as próprias pernas.

Quem vai sair é uma incógnita, mas sairá consagrado por ter feito aquilo que tinha que ser feito. Sairá provavelmente para obter aqui fora as chances e as oportunidades que não conseguiu alcançar lá dentro, mas terá esse reconhecimento e esse respeito.

As chances são iguais, a vontade também. Isso motiva o público, movimenta e não há dúvidas que esses quatro seres humanos se revelaram de tal forma que o público se identifica com eles, com seus gestos, atitudes, maneira de ser. Não vejo como haver vencedores e vencidos dentre os quatro, mesmo que qualquer desavença os atinja.

A final poderia ser com os quatro e o público iria decidir. Não foi o BBB dos ricos e pobres, não está em jogo quem precisa mais. Ninguém alí está esmolando. Com a vida estabilizada, Daniel faz alguma pressão neste sentido, mas não é cabível porque seu padrão de vida não é ruim. Portanto, estão todos em condições parecidas.

O certo não seria dizer “que ganhe o melhor” e sim “salve-se quem puder”.

sexta-feira, 25 de março de 2011

QUAL É DIREÇÃO?


Com o que aconteceu hoje na prova da cola, sinceramente eu acho que o melhor seria mandar todo mundo embora para casa e dar logo o dinheiro do prêmio para o Daniel. Em outras provas nunca há a menor apelação em caso de erro de um participante, mesmo porque tudo é explicado antes detalhadamente e como Daniel puxou a corda antes do tempo tinha que ser imediatamente desclassificado.

Como este BBB é o diferencial em todos os aspectos, valeu colocar outra corda para o pernambucano puxar e acabar ganhando. Seu humor que estava em baixa retornou na hora, imediatamente abraçou Maria, de quem estava afastado o dia inteiro e revelou que não queria ouvir nem a voz. Que personalidade é essa que Daniel resolveu revelar sómente agora no final do programa?

Me assusta que regras tão rígidas possam ser quebradas, quando em outras dez edições chegaram até a ser revistas para punir alguém. Agora o participante erra, não é penalizado, tem outra chance e pode alcançar seu objetivo de ganhar a prova.

O público em minha opinião sempre foi soberano. Ele é o que determina o futuro de um participante e isso ficou bem claro na edição passada quando Marcelo Dourado simplesmente ignorava a importância das provas, abandonando-as sem se esforçar e confiando única e exclusivamente em quem assiste e vota.

Aquele que vai ao BBB e não se julga muito capaz de se empenhar em provas, como se isso fosse a salvação da lavoura, pode perfeitamente ter seu passe livre para chegar a final se focar na empatia com o público. Conseguindo isso, pode perder provas, abandoná-las fazer corpo mole ou lá o que seja. Vale o que o público quer nas votações.

Daniel hoje foi favorecido, infelizmente, tanto pelo Bial como pelos produtores da prova, sem que a direção tenha se manifestado. Situação lamentável e que deixou uma marca péssima.

A procissão chegou a parar de vergonha, mas segue em frente.

GRUPO DE MAUMAU QUER WESLEY VENCEDOR


Todo o grupo de Maurício, inclusive ele, aqui fora, ainda achando que são muito queridos do público, apontam agora para Wesley como o preferido para ganhar o BBB11. Indistintamente todos eles ao serem entrevistados disseram que consideram o médico o melhor para levar 1,5 milhão para casa.

Evidencia-se assim o rancor que todos tem de Diana, Maria e Daniel. No entanto a ira do grupo de Maumau é muito mais direcionada para Diana, conforme declarou ontém o Rodrigão no Multishow, ao ser entrevistado pelo Alemão. Na verdade, parece que eles ainda influem no jogo e agem como se estivessem lá dentro.

Ontém Bial foi claro em dizer que os quatro eram os vencedores e que deviam partir para a fase final unidos. Mesmo sabendo que só um levará o prêmio maior, todos são campeões.

Maria ganhou a primeira prova de três para a conquista da liderança, disputando com Daniel os últimos momentos, depois de seis horas do início. Foi uma prova longa, extenuante e cujas repercussões são comentadas a todo momento.

A visão que tenho é que agora se instaurou um novo jogo dentro do BBB, livre do grupo tendencioso e que fez e aconteceu no programa. Trata-se de uma nova fase, onde as pessoas que ficaram tem méritos para chegar e a questão agora é escolher quem ficará de fora da premiação.

Por tudo que viveu e por sua dedicação, creio que Diana mereça estar entre os três finalistas. Ela tem os requisitos para isso e depende única e exclusivamente do público para obter essa chance. Lógico que ela seria beneficiada se ganhasse a liderança, mas ainda assim, vejo Diana como alguém mais integrada e mais focada no jogo.

Posso estar até demonstrando uma certa forma de torcer, o que não é nada anormal para quem acompanha BBB, mas ainda que seja alijada, vejo a final deste BBB11 como justa, fique quem ficar.

Procissão já próxima de seu final.

quinta-feira, 24 de março de 2011

SERGUEI E O BBB





Pois o BBB está acabando e muita gente está se perguntando como preencher o tempo que ocupava vendo o ppv e acompanhando tudo como se estivesse dentro da casa, como se eles formassem uma família da qual todos fazem parte. É sempre assim. À partir da terça-feira vai ficar o vazio, a lacuna e tudo volta ao normal. Muito chato não é mesmo?!...

As madrugadas não terão mais aquelas festas com discussões, beijos, gritaria no jardim, formação de grupinhos, nem muito menos agressões verbais, tocos, perseguições amorosas não correspondidas, gritos de um baiano gago e meio maluco e muito menos Daniel se agarrando a um coqueiro como se fosse seu maior objeto de desejo.

Muito menos vamos ter alguém fazendo comentários para influenciar o voto de ninguém ou homens fofocando em algum canto. Aquela campainha chata que assustava todo mundo, inclusive a nós que assistimos, só será ouvida se houver algum estabelecimento nas proximidades de nossas casas onde haja uma idêntica.

Agora vai começar a luta de blogueiras e blogueiros para se aproximarem de ex-BBBs, buscando uma intimidade inexistente para mostrar a seus leitores que conseguiram. Todo ano é a mesma coisa.

Dos participantes do BBB11 vamos encontrar na mídia as notícias mais absurdas, procurando apresentá-los com uma característica de artistas que nunca tiveram ou terão. O famoso “jabá” vai ser a alavanca para que alguns “empresários” tentem vender seus novos produtos, isto é, seus pupilos, os ex-BBBs, que já virou profissão.

Legal é que você vai ler notícias e ver fotos como se eles tenham adquirido aqui fora uma importância muito além daquela que tiveram. Mas dá para entender. Todos vão em busca daquilo que não conseguiram na casa e a visibilidade que tiveram vai favorecer para que consigam faturar, mas para tanto precisam de evidência na mídia.

Escrevi muitos textos neste BBB. Tentei alcançar um pouco de cada personalidade revelada, buscando oferecer subsídios para os comentaristas poderem concordar ou não. Fiz isso sem me envolver pela paixão natural de quem torce por alguém. Consegui não escolher ninguém para isso. E me fez bem chegar na fase final convicto de que a neutralidade era e é o melhor caminho.

Contei com a paciência e a obstinação de muitas pessoas que se dispuseram a vir aqui e participar, comentando discutindo, sendo até benevolentes com este velho escriba. Não consigo encontrar palavras para agradecer tamanha boa vontade.

Agora teve início a primeira das três provas que vão determinar quem será o novo líder. Bastante cruel, mas não se pode ganhar 1,5 milhão impunemente, segundo dizem os que mais entendem de BBB, portanto acho que ainda tem muita lenha para queimar nesse fogão.

E para ilustrar, lembrei de uma história do roqueiro Serguei que é obcecado por sexo que diz que transa até com a árvore de sua casa em Saquarema. Esse papo é antigo e não sei porque me veio a lembrança dessa entrevista que ele deu. Ele agora tem até programa no Multishow e tudo se passa em sua casa, que ele denomina “Templo do Rock”.

Creio que Serguei foi a verdadeira inspiração de Daniel para seu love com o coqueiro do BBB. Como dizia Chacrinha, inspirador de Pedro Bial para apresentar o BBB, “tudo se copia”. Portanto Daniel não está sendo original e Serguei foi que inventou esse negócio de transformar árvore em objeto sexual. Aliás Serguei parece com o Daniel em tudo. Tem as mesmas opções, os mesmos gostos. Se essa moda pega...

A GUERREIRA DIANA



Imagem by Elson

Leio algumas acusações de que Diana é mau humorada, está sempre emburrada, como se estivesse sempre pronta para um ataque. Não é incomum que as pessoas façam juizo de valor a respeito daquilo que vêem na TV. Mas também não é impossível errar ou deixar de ver que com a análise primitiva dos erros, sejam deixadas de lado as virtudes, que podem ser infinitamente superiores.

Muitas vezes quem está emburrado, mau humorado, cansou de ser vítima e usa isso como estratégia para evitar mais dissabores. Trata-se de uma defesa natural. Não sei se é o caso de Diana, mas se for, revela-se justa essa sua forma de agir, até porque tem sido apedrejada, atingida, virou alvo desde que Natália saiu do programa.

Pouquíssimos jogadores suportariam a carga enorme que desabou sobre Diana neste BBB. Ela ainda assim caminhou, isoladamente em grande parte do programa, mas caminhou e chegou longe porque foi verdadeira, a seu jeito, mas foi.

Discutida, acusada, desassombrada, guerreira, essa é a Diana que lá está tentando mostrar que ter opções diferenciadas não a transforma num ser menor. Ao contrário, ela procura mostrar que suas qualidades são o fator principal para que ainda esteja no BBB e que seus valores pessoais vão muito além do fato de ser uma jogadora de BBB.

A Diana que descrevo aqui é a que brotou diante de meu olhar crítico ao longo de um BBB11 pobre na essência por ter sido composto por um grupo tão díspar. A Diana que se revelou foi uma mulher que enfrenta qualquer batalha, que não deixa para depois quando tem o que dizer, que não se furta de nada. Diana tem pinta daquelas mulheres que integram exércitos estelares, ocupando altas funções.

Diana tem ainda a seu favor o fato de ser um dos mais belos rostos que já surgiu num BBB. Uma mulher com perfil de educação rebuscada, porte e beleza de primeira linha. Seu olhar diz aquilo que deixa de falar com a boca. Sua presença não tem como não ser notada e admirada, exala classe.

Ela faz no BBB um exercício com suas possibilidades. Está se avaliando a cada segundo, procurando crescer como ser humano. Não se nega ao sacrifício, mesmo que saiba que tem limites. Diana é uma mulher que parece viver se preparando para o futuro, mas deixando a marca de sua personalidade gravada para ensinar que esse futuro já está logo alí e que o amanhã já vai chegar.

Estudando cada gesto, cada palavra, ela tem certeza hoje de sua importância, pelas respostas seguidas que recebeu do público. Hoje ela sabe que é querida, que não será um rosto na multidão em busca de oportunidades. Hoje a Diana mulher se impôs, se consolidou, cresceu e poderá fazê-lo ainda mais quando deixar o programa porque terá tempo para refletir e ver o quanto foi importante o auto-conhecimento adquirido.

Diana, a guerreira autêntica, que lutou talvez até contra si mesma, na incerteza de seus posicionamentos. Hoje ela sabe, tem as respostas, independente de prêmios do BBB, onde ainda não conseguiu nenhum. Mas este, o de saber quem é e onde pode chegar, ninguém vai tirar.

É para essa Diana que me curvo, é para essa mulher de atitude e de personalidade marcante que rendo minhas homenagens como observador e analista do BBB. Diana nunca mais será a mesma e não será esquecida. Ela é, simplesmente Diana, a guerreira.

MARIA CORAÇÃO



Imagem de Elson

"Lembra do que eu falei para você em uma festa? Você vai ganhar e você merece ganhar. Eu quero que você ganhe. Escuta o que eu estou te falando! Eu não me chamo Maria se você não ganhar", garante a sister. Daniel fica sem graça com a declaração da atriz. "Para Maria!", pede Daniel, que logo em seguida agradece e abraça Maria. (trecho transcrito do site oficial do BBB, na Globo.com)

Eu não me lembro de algo parecido. Na reta final, nos finalmentes, alguém jogar por terra suas expectativas, o motivo de seu ingresso no jogo para torcer pelo oponente. Creio que esse desprendimento, esse descarte de valores materiais só possa partir de alguém de valor inestimável, que é capaz de se prejudicar em nome de beneficiar alguém que considera ter menor possibilidade de atingir o mesmo objetivo. Abrir mão de um sonho em benefício de outrém é algo que nos dias atuais só se vê em novelas.

Maria falou nisso pela segunda vez e abandonou a condição de participante para se tornar uma torcedora de Daniel. Por tudo que ela passou no programa, pelo ombro que Daniel significou, pelo apoio do pernambucano em todos os momentos, pela alegria que os dois tiveram ao longo do BBB, é compreensível e revela o tamanho gigante dessa mulher tão destratada, humilhada em rede nacional de TV, enlameada.

Tenho ainda certas reservas quanto aos méritos de Daniel para ganhar o prêmio. Citar os fatos acima não significa que torço por ele. Estou apenas constatando o gesto de Maria. Na reta final, com chances indiscutíveis de abocanhar 1,5 milhão de reais, abre mão disso em benefício de alguém que conheceu lá dentro, em nome da alegria e companheirismo que lhe proporcionou e por reconhecer que poderá fazer um trabalho social relevante.

Nesse tão decantado mundo globalizado, de disputas ferrenhas, onde o respeito pelo semelhante se perde cada vez mais, onde o que vale é a tão badalada “Lei de Gerson”, aquela em que o indivíduo só pensa nas vantagens que pode levar e se apega a elas com unhas e dentes, Maria renega sua própria sorte para que Daniel possa se locupletar.

Quem viu a Maria ao longo do programa acabou enxergando que era realmente uma pessoa diferenciada, cujos valores eram discutidos, cujo modo de vida foi tão criticado, seguindo-se a um romance do qual só ela participava e no qual investiu tanto a ponto de se tornar inconveniente. Foi alvo de humilhações, agressões, chacota. Maria desceu, foi lá embaixo. Mas tal qual Fenix, ressurgiu pelos braços de Wesley, para agora revelar com toda intensidade a grandeza de um coração que não cabe em seu peito. Maria é pura emoção. Vive disso, se alimenta com sonhos de justiça e de um mundo melhor. Maria quer investir sempre no amor que tem para distribuir e é capaz de abrir mão de algo que todos que alí estão, buscam com todas as forças. Incrível essa Maria.

Ela com esse gesto diz a quem torce por ela que não precisam mais apoiá-la. Se derem a Daniel o que ela conquistou junto ao público, será seu maior prêmio. E eu confesso que fico estupefato que hoje em dia alguém faça isso.

Como aficcionado de BBB, confesso que me rendo a essa criatura, não como jogadora. Ela nem sabe direito o que é jogar num BBB. Sua trajetória mostra que ela foi buscar alí um pouco de felicidade. E cá prá nós, Maria merece isso.

Tanto desprendimento só revelou que os julgamentos precipitados são um erro enorme. Quem julgou Maria antes do tempo deve agora estar pensando. O que dizer agora diante da amplitude desse gesto?

Segue o jogo, mas eu não podia deixar de registrar aqui o meu reconhecimento a quem efetivamente protagonizou o BBB11. Ele foi todo de Maria. Tudo que aconteceu, os rumos tomados, os momentos mais intensos, de alegria e tristeza, em tudo lá estava ela.

Por tudo isso, eu acho que Maria pode perfeitamente à partir de agora ser chamada não tão sómente de Maria. Maria tem agora um sobrenome, virou um símbolo. Ela é Maria Coração. Uma mulher respeitável!

quarta-feira, 23 de março de 2011

PROVA FINAL COM COLA


Apesar de não importar, porque dos quatro aceitaria qualquer um campeão, a prova que vai escolher o próximo líder, segundo soube é por conta da cola Super Bond e deve ser bastante radical. Já houve algo neste sentido em BBB anterior e quem ganhar garante vaga na final. Me parece que os mais focados neste sentido são Diana e Daniel.

Diana hoje disse para Daniel que se fosse uma prova de resistência ficaria até o fim de suas forças, o mesmo que Daniel faria. No entanto, o que dá para sentir é que deixando o Bloco do Coqueiro para disputar a fase final instaurou-se uma forma de equilíbrio e justiça com quem realmente tinha condições de chegar a esse ponto.

Nas conversas que mantive hoje pelas ruas ouvi de várias pessoas que o BBB finalmente vai terminando com quatro participantes que mereceram pelo que fizeram no jogo. Não há contrariedade, não há desavença, não há nada mal resolvido entre eles e muito menos com a maioria do público.

Se critiquei tanto a escolha do grupo, mantenho que realmente houve enganos por parte do Boninho e salvaram-se os que podiam porque eram os melhores.

Lembro que citei Diana como uma participante que poderia com folgas integrar qualquer dos BBB já exibidos, mas devo ter sido injusto porque os demais também estão neste patamar.

A bem da verdade, o BBB11 não foi pior e sim diferente por causa da diversidade em que investiu. Isso criou uma forma diferente das pessoas torcerem, proporcionando mais integração e aceitação. Temas complexos como homossexualismo, lesbianismo e afins foram apresentados e discutidos, fazendo com que o público tivesse que conviver um pouco mais com eles e entendessem um pouco mais que o preconceito é algo que nos dias atuais deve começar a ser banido.

As pessoas, independente de suas preferências são humanas e pertencer a essa ou aquela tribo não invalida suas qualidades e nem potencializa seus defeitos. Cada um segue o destino que escolhe ou lhe é destinado.

Importa nessa reta final é que o Bloco do Coqueiro possa transformar em oportunidades bem aproveitadas a chance que seus integrantes conseguiram. Que aproveitem acima de tudo a experiência que tiveram de viver sob pressão, na clausura para terem um encontro definitivo consigo mesmos.

Seja quem for o ganhador, os demais também tinham condições de atingir o primeiro lugar. Esta fase do jogo igualou-os, mostrando que um representante de cada tribo lá está, vivendo, sorrindo, sofrendo, com integral aval do público, de quem são pessoas hoje queridas e que haverão de ter um belo futuro, que é o que sinceramente espero.

Mas a procissão está chegando.

ESTUPRANDO A PALMEIRA


ESTUPRANDO A PALMEIRA

A Palmeira Fenix se impôs no BBB11. Plantada desde que a casa nasceu, ela só vai atingir altura e maturidade lá pelos cem anos de vida. No entanto, foi na fase infantil que descobriu o sexo, o amor. Daniel a seduziu, estuprou e pode ser responsabilizado por isso. Afinal, ninguém pode atingir uma árvore, o IBAMA faz e acontece. Só não faz na floresta, onde as quadrilhas extraem madeira e palmito de forma criminosa, mas em rede nacional de TV fica complicado ser inerte como autoridade.

Parecida com um coqueiro, a palmeira ganhou ares de estrêla, de atração principal e pode até passar a receber mais cartas que o principal galã da Globo. Pode ser até que protagonize algum programa além do BBB, um especial ou algo equivalente. Quem sabe a Globo não passe a cobrar por visitas a essa atração turística internacional.

Daniel quando se masturbou no programa o fez em louvor ao seu “coqueiro”. Sua imagem “descascando a banana” já correu o mundo, virou um hit na internet e só não foi mostrada na TV aberta porque é digna de figurar dentre os filmes pornô de maior qualificação. Pode vir até a ganhar um prêmio. Já pensou?

-Brasileirinhas apresenta.......: “TOCANDO BRONHA PARA O COQUEIRO”.

Magda, quer dizer Maria, a Meg Mellilo, figura doce e encantadora deve estar sendo cogitada para figurar dentre as estrêlas globais que vão relançar o “Sai de baixo”. Seu papel, como é óbvio, será o de interpretar a famigerada mulher de Caco Antíbes.

Wesley pode ser também cogitado para um especial que a TV brasileira pretende lançar em concorrência ao seriado americano, interpretando um médico sonhador, que se aprofunda em seus conhecimentos científicos para descobrir como curar a leseira de pacientes gostosonas.

Diana, a intrépida produtora, fará par romântico com sua namorada na próxima novela das oito, protagonizando e mostrando ao público brasileiro o primeiro beijo lésbico na TV aberta do país. Dará inúmeras entrevistas, vai faturar horrores e poderá assim abrir um bistrô onde fará comidinhas a “moda do cheff”.

A diversidade se afirmou com o BBB11 mas pelo menos deixou lá o Bloco do Coqueiro para encerrar a pasmaceira, livrando o público de continuar a assistir o espetáculo triste que era acompanhar grosserias, vinganças e mentiras.

SALVE O BLOCO DO COQUEIRO



Imagem de Elson

-Obrigado Maumau por ter enlameado o BBB11 do início ao fim com sua trajetória de jogador frustrado que conseguiu prejudicar tantos participantes.

Esse desabafo podia muito bem ser feito pela esmagadora maioria dos defenestrados do BBB. Maurício, conhecido também como Maumau ou Jim Jones do BBB, foi o articulador dessas saídas com sua vingança por ter saído no primeiro paredão. Sua volta pela Casa de Vidro foi determinante para que carregasse vários para o limbo porque acreditaram e se uniram a ele, inclusive Rodrigão, que hoje deixou o caminho livre para o famoso Bloco do Coqueiro, integrado por Diana, Wesley, Daniel e Maria.

A pregação de paz, harmonia e coisas boas caiu por terra quando por trás revelou-se um grupo formado por pessoas que não tiveram equilíbrio para seguir no jogo independentes, sem ligação com a estratégia de vingança e grosserias que Maurício arquitetou e executou no programa.

O sentimento de perda de cada um deve ser enorme. Mais ainda de Rodrigão, que balançou, balançou até que caiu, tal qual uma “fruta” que passou do ponto sem ser colhida no pé.

Melhor que tudo foi ver as lágrimas de Diana com toda sua dureza, desabando e mostrando seus sentimentos, comemorando por ter sido fiel a sua forma de ser e entendendo que a melhor maneira de jogar no BBB é não montar nas costas de ninguém, é não comprar a estratégia alheia, dizendo sempre na cara o que pensa. Diana hoje soube que é muito querida pelo público.

O BBB para mim já havia terminado com a saída de Maurício, o “enVIADO da agonia”, mas aqui fiquei em respeito aos comentaristas do Teleblog para acompanhar a fase final. Hoje se configura que a vontade popular é maior que a formação de Impérios e Máfias, com suas estruturas carcomidas e viciadas, que são incapazes de impedir que a vontade popular se faça presente e valha.

No fundo os integrantes do Bloco do Coqueiro tem que agradecer a Maurício por sua passagem no programa, porque proporcionou a eles a oportunidade de estar como finalistas do BBB, com chances de chegar ao prêmio.

Pouco me interessa quem vai ganhar, na medida em que o BBB se viu livre do grupo que comemorou antecipadamente, que impôs na grosseria o terror no jogo e achou que era possível dominar pelo medo. Estão na rua, raciocinando sobre os erros que cometeram e pensando agora em como arranjar uns trocados, chupando os dedos.

Salvou-se hoje finalmente o BBB11. Provou-se que é possível o jogo limpo, de acordo com a vontade do público que assiste sem temor, da mesma forma como se impõe a condição de que os oprimidos podem se libertar e fazer valer sua força como aconteceu no BBB11.

A procissão segue agora com passos largos porque o Bloco do Coqueiro está na frente acelerado, sambando e cantando que limpou o BBB e vai ganhar.

terça-feira, 22 de março de 2011

TENSÃO GERAL


O paredão desta noite está muito tenso pelo lado dos participantes. Diana e Daniel se agarraram a citações religiosas e os gestos, o comportamento de uma maneira geral deixa a mostra a possibilidade que algo tenebroso possa ocorrer. Daniel exterioriza mais, porém Diana guarda muito suas emoções, mas isto não significa que esteja sofrendo menos. Ao contrário, sua dor parece ser até maior.

Entendendo a questão pelo lado dos participantes realmente é muito difícil passar tanto tempo no programa, vivendo situações de carga emocional elevada e ter que sair quando já se aproxima a final. A esperança de algum prêmio, a possibilidade de uma visibilidade maior acalenta um sonho tão intenso e que para eles não pode terminar assim.

Como Diana, Rodrigão também é um ser de características introspectivas. Dá pouca vazão ao seus reais sentimentos. Guarda para sí o que pode estar passando nessa hora de definição.

É assim o BBB. Um turbilhão, uma saraivada de momentos inquietantes e tensos, onde bem definiu Wesley, que mexem até com a saúde dos participantes. Ninguém sai do BBB incólume. A cabeça foi balançada e o equilíbrio emocional se perde nesse emaranhado. É preciso que um bom tempo se passe para que as condições normais voltem a ser recuperadas. É possível sentir isso porque mesmo depois de saírem eles ainda falam como se lá estivessem e como se pudessem influir em algo.

Mesmo sabendo que “ex-BBB” é hoje um título, quem lá está pensa que não vai sair nunca mais. Se agarram ao estilo de vida que rola dentro da casa como se nada mais pudesse existir na vida. Quem está do outro lado chega a não perceber, mas esse tipo de comportamento não tem analogia com a premiação e sim com o mêdo do que vão encontrar na vida aqui fora.

A sequência de acontecimentos vai enraizando o participante no estilo de vida que se criou e mesmo os laços familiares mais intensos e fortes são deixados de lado para que aconteça a preservação.

Pelo lado de quem assiste com afinco a ansiedade também não é pequena. Hoje certamente vamos assistir a mais um discurso piegas e de forte carga emocional de Bial. Lágrimas de um lado e risos de outro. A expectativa já é lançada para o próximo paredão, o que vai definir quem é quem.

Quer saber: me regozijo por estar acompanhando o encerramento sem definir nenhum participante para torcer. Vejo-os com defeitos e virtudes, como seres humanos que são, em busca de um espaço, de uma mudança radical em suas vidas. Mesmo os que ficarem em 2º e 3º lugares, não serão mais os mesmos.

Assim é o BBB, um programa que muda vidas, que transforma personalidades. Nossa torcida deve ser sempre que estas mudanças sejam sempre para o lado do bem.

Segue a procissão em fase final.

INCÓGNITA


Ninguém arrisca afirmar quem sai no paredão de hoje. A disputa é acirrada e nossa opinião pode ser irrelevante diante da firmeza com que as torcidas de Diana e Rodrigão estão conduzindo o processo. Dificilmente alguém muda de posição nessa fase em que já estão consolidadas as preferências e quando já se tomou partido por este ou aquele jogador de BBB.

Da mesma forma entendo que acontecerá na final do BBB. Não vejo favoritismo de ninguém. Todos erraram, todos acertaram. Cada um dos que ficam tem defeitos e virtudes e não me lembro de chegarmos a esse ponto do jogo sem que já se pudesse vislumbrar um provável campeão.

No entanto, vejo com tristeza que sobrando cinco jogadores não haja por parte da direção uma preocupação em premiar a todos, sem distinção. O faturamento elevado do programa permite tranquilamente que isso seja feito, principalmente com pessoas que proporcionam números importantíssimos de audiência e podem sair de mãos abanando, a não ser com os caraminguás que o contrato com a Globo estabelece, que convenhamos é irrisório.

Tenho procurado ser bastante claro quanto a meu afastamento da possibilidade de torcer por um ganhador, deixando claro que gostaria apenas que saísse do Bloco do Coqueiro (Diana, Wesley, Maria e Daniel). Essa visão me facilita bastante na análise dos fatos e o público tem que escolher sem maiores interferências.

Este blog sempre deixou claro não ser fã de ninguém. Assistir BBB com esse enquadramento é complicado. Se assim fosse, seria melhor abrir um blog direcionado para o participante que fosse alvo dessa torcida. Não é o caso aqui e o Teleblog sempre deixou claro que respeita a opinião de todos, mesmo contrária ao que exponho, respeitadas as condições normais de postagem.

Continuo blogando ainda em respeito aos leitores do Teleblog. Após o BBB pretendo dar uma parada para descanso, retornando logo em seguida. O blog não vai parar.

O sistema de comentários continuará moderado por ser a melhor forma de banir inconvenientes que se acham no direito de agredir a tudo e a todos.

Paralelamente quero antecipadamente agradecer a movimentação ocorrida aqui, os comentaristas que emitiram suas opiniões de forma equilibrada, afirmando que será sempre um prazer tê-los aqui.

Voltando ao BBB, hoje o jogo ganha contornos mais objetivos para mostrar se o público realmente quer o Bloco do Coqueiro na frente ou se acha que Rodrigão tem que estar entre eles, mesmo tendo sido o sentinela de Maurício em sua segunda estada na casa.

Procissão chegando perto.

segunda-feira, 21 de março de 2011

MARIA E DANIEL JÁ ESTÃO NA HISTÓRIA


“Como é faca de dois legumes?” pergunta Maria. Acho que isso retrata bem o perfil dessa participante que protagonizou o BBB11 desde o início. Maria vai buscar nas coisas mais simples, ingenuidade e até desconhecimento para se tornar engraçada, formando com Daniel a dupla dinâmica do programa, cuja participação na final creio estar assegurada.

Hoje, manuseando um aparelho descartável de barbear Maria desbastava o cabelo de Daniel e a conversa parecia de duas crianças, com intervenções do pernambucano que reclamava da possibilidade de Maria atingir seu couro cabeludo. Os dois riam e faziam quem assistia rir junto.

No meio disso tudo, Daniel pergunta:

-Quando eu sair onde é que eu vou ficar aqui no Rio?

A pergunta revela o tanto que essas duas figuras emblemáticas são tão inseguras e ingênuas a ponto de imaginar que a TV Globo iria trazê-lo para participar de um programa no Rio de Janeiro e depois iria deixá-lo desamparado quando saísse.

Em meio a citações de artistas e celebridades, o que se ouvia eram elogios e vontade de conhecer um e outro para aproveitar ao máximo a oportunidade que estão tendo de se aproximar do mundo artístico.

Os dois, independente de classificação no BBB, já deixaram gravados seus nomes na história do programa. Certamente serão muito lembrados por terem assumido as posições mais radicais numa edição que teve recorde de participantes e que foi uma das mais criticadas.

O BBB já não tem mais desavenças hoje. As possibilidades de voto já são aceitas normalmente e não rendem as discussões anteriores. Tudo agora é previsível, menos a votação pública.

Diana e Rodrigão travam uma batalha por votos aqui fora, envolvendo torcedores que se empenham em mutirões intermináveis. Pelo visto vai ganhar quem tiver mais disposição e capacidade de organização. Hoje a coisa funciona desse jeito.

Os argumentos para fazer alguém mudar o voto já não são aceitos como antes. As coisas parecem estar solidificadas e amanhã fica quem conseguir arregimentar o maior número de torcedores, como é natural.

O Bloco do Coqueiro resiste e pode chegar a final. Wesley, Diana, Daniel e Maria estão vivos no jogo e creio que poderá comemorar.

Vamos ver.

BBB EQUILIBRADO



Imagem de Elson

O engraçado desta fase do BBB é que está parecendo muito mais uma final agora. Talvez quando chegarmos a definição dos ganhadores não aconteça uma guerra tão acirrada. Caso Rodrigão saia, o que me parece mais sensato diante do rumo que o jogo tomou já há algum tempo, é que o (a) ganhador (a) será aceito sem muita discussão de quem merecia mais.

Daniel tem até tentado apelar para o fato alegado de “precisa mais”, que está alí em nome de “outras pessoas”, o que não acontece com Maria, Diana e Wesley. Essa apelação não é muito legal no jogo, não se justifica, até porque ele próprio já declarou que recebe verbas de uma entidade de Alemanha, que foi quem comprou a casa para montar seu abrigo.

De qualquer forma, quem acompanha BBB tem agora a oportunidade de mostrar um pouco do amadurecimento que a longevidade da fórmula impôs. Decisões melodramáticas já não são o que importa no BBB. Por isso o programa tem um apelo muito maior que seu concorrente da Record, que junta um grupo de pseudo-celebridades em guerra. O público BBB é mais crítico e eficiente nas decisões.

O BBB é mais reality show na medida em que tira do anonimato pessoas comuns, revelando suas virtudes e defeitos. A crítica aberta que se deve fazer é quanto ao comportamento no jogo, com a possibilidade de que seja feita alguma analogia com a vida externa do participante. As ofensas pessoais constituem-se em algo que não vem ao caso porque devem ser vistas como excesso.

Na verdade quando o jogador sai, o melhor é que se possa desejar sucesso aqui fora, que aproveite a exposição, fature o que seja possível e se tiver algum talento que permaneça na mídia. Do contrário, que vá com Deus.

Muita gente que passou por lá já conseguiu seu pé de meia com o que faturou aqui fora e depois desapareceu, sem deixar rastro. Alguns renegam o fato de terem passado pelo programa, o que considero uma idiotice, mas outros agradecem por isso e esses merecem respeito.

O certo é que se para boa parte da sociedade o BBB é algo considerado brega, para uma outra parcela é interessante. Vejo-o como uma janela para que possamos observar as reações humanas diante das dificuldades impostas pela clausura e analisar suas reações podem mostrar que os seres humanos tanto lá dentro, como aqui fora, erram muito em suas conclusões. Isso pode ser útil, na medida em que analisando se chegue a conclusões que podem ser postas em prática na vida de qualquer um.

Acho que desta feita, sem torcer especificamente por este ou aquele participante pude observar com mais detalhes o que citei e vi que a exposição pela busca de oportunidades é realmente uma faca de dois gumes. Por isso poucos são lembrados efetivamente e se mantém.

Tomara que alguém dessa edição consiga permanecer. Não aponto ninguém, mas espero que consigam.

A procissão está bem perto de seu final.

RODRIGÃO PODE FINALMENTE SAIR


E Paulinha se foi no paredão. Saiu com dignidade afirmando que nunca pensou em ganhar o prêmio realmente. Deixou no ar um certo rancor contra Daniel e Maria, dando indícios de que quer Diana e Rodrigão na final. Como errou em sua trajetória, creio que continua errando na saída ao apontar na direção errada para proteger Rodrigão, o último moicano.

Paula foi mais uma a acreditar na lábia de Maurício, o cara que torceu tudo no BBB11 e fez os rumos do jogo se alterarem a ponto de elevar quem estava por baixo e colocar na rua pessoas que poderiam ter ficado. Terão estes últimos que agradecer a ele pelo fim de seus sonhos.

Rodrigão, Diana e Daniel estão no paredão e no meu modo de ver chegou a hora de quem assiste entender que o Mr.Paraná já teve seus momentos no programa e chegou a hora de sair. Comemorou antes do tempo com sua turma, deu ênfase ao comportamento violento e grosseiro de seu aliado Maurício contra uma mulher, fez intrigas a respeito do gago Diogo, enfim já deu o que tinha que dar.

Realmente o BBB quando chega nessa fase é bastante previsível, mas desta feita não há como afirmar quem será o vencedor.

O que importa é que o povo é soberano e saberá escolher.

domingo, 20 de março de 2011

PAULA SAI MAS MARCOU


Paula deve sair hoje do BBB. Ela conseguiu criar também um grau de rejeição, principalmente depois de sua recente ligação com o grupo dos homens, culminando com a famosa comemoração em que todos gritavam “Uhuuu...É final do BBB...”. Mal viu Maurício ser eliminado buscou se reintegrar com Daniel e Maria, como se nada tivesse acontecido e como se nunca os houvesse abandonado.

No entanto, Paula não é de todo uma figura reprovável. Alguém que ganha um apartamento no Rio de Janeiro numa prova e grita imediatamente: “Mãe, isso é prá você!!!”, não pode ser tão ruim. Eu acho que ela é alguém infantil, que pela falta de opções em sua terra, assiste muita TV e cultiva valores inerentes ao meio em que vive.

Hoje, no almoço com comida japonesa, Paula rejeitou tudo, a não ser um gole de saquê, uma bebida que não conhecia. Até mesmo yakissoba ela não quis, mesmo sendo informada que era macarrão. Trata-se de desinformação, falta de preparo, conhecimento.

Mas Paula é viva, sagaz, tem capacidade de gerenciar bem os fatos e acredito que seus conhecimentos de BBB a credenciam muito mais a fazer um trabalho na Globo sobre o assunto BBB, mais do que o próprio Alemão, participante que apresenta um programa sobre o tema. Paula pode ficar no Rio e ser aproveitada na produção do programa.

Os erros de Paula foram compensados por seu desempenho em provas e pela longevidade que teve na casa. Ela sai do programa com um percentual de premiação bem maior que aquele que ficar com a segunda colocação.

A menina que gosta tanto de pão e que tem problemas com sua alimentação conseguiu marcar sua presença. Brigou com Diogo, discutiu com outros, distribuiu afeto a quem quis, buscou ser simpática e convencer o público, só que não foi tão feliz nessa última tarefa e também não convenceu a todos os seus colegas. Tanto que Maria não titubeou em indicá-la ao atender o Bigfone. Paula sai mas deixa também coisas boas de sua participação. Não acho que é uma participante do BBB que tenha ficado inerte e deve sair com louvores.

Hoje teremos uma noção do que vai ocorrer após a escolha do novo líder. Daí já será possível prever algo em termos de final.

A procissão está veloz e bem próxima do fim.

OBS.:Este post faz apenas uma previsão de saída da Paula, o que pode não ocorrer. Não sou advinho e nem tenho bola de cristal, mas a tendência que verifico é nessa direção.

O “X” DA QUESTÃO


E o BBB está vivendo sua fase final, garantindo ao menos um término livre de figuras como Maurício, o cara que retornou pela Casa de Vidro e achou que seria a sensação do programa e saiu com uma rejeição das mais altas, levando consigo Jaqueline, sua aliada e está agora bem próximo de levar se companheiro de grosserias Rodrigão.

Maurício leva do BBB11 a pecha de ter sido causador das maiores vítimas. Levou para fora vários participantes aos quais conseguiu seduzir com sua lábia. Acabou dando sobrevida a participantes como Maria, Daniel e Diana, que mostraram-se mais íntegros como jogadores para irem longe.

O BBB11 viveu sob as ameaças fetas por esse participante, de que iria tirar seus oponentes, sem entender que seu retorno da Casa de Vidro com a maioria dos votos do público era para se comportar exatamente de forma diferente, como pregava sua mensagem de “paz e amor”. Os ares de revanchista que assumiu foram determinantes para que no golpe desferido por Daniel e falastrão caísse de forma inapelável por duas vezes dentro de uma mesma edição.

O que restou à partir daí foi um jogo em que o público passou a se envolver com mais empenho para preservar os que foram escolhidos por Maurício para serem atacados.

Pior é que a cada edição a mesma lenga-lenga se repete sem que os participantes acordem para a realidade de que o público não apóia vinganças, comportamentos machistas, grosseiros. E é justamente isso que preserva a fórmula e faz com que a cada ano já se passe a pensar no próximo.

Hoje a prova da comida acabou resultando no grupo composto por Maria, Diana e Daniel como ganhadores, sendo muito comemorada com a saída do pernambucano da xepa, onde ficou a maior parte do tempo no programa. Daniel que afirma não gostar de presento, comeu e disse que estava até achando bom.

Daniel na festa voltou a insistir na necessidade de usar drogas e segundo a UOL, chegou a se masturbar, o que foi contestado por algumas pessoas. De toda sorte, Daniel tem um comportamento complicado, revelando hábitos exteriores que não condizem com um ganhador e pode vir a ser prejudicado por isso.

E assim segue a procissão, que hoje ver Paula deixar a casa.

sábado, 19 de março de 2011

TSUNAMI?


Uma das coisas que acho engraçado é que minha família detesta BBB. Não acompanham e são forçados por mim a ver porque deixo a TV no ppv, sofrendo recriminações por isso. Meu filho, que é quem sempre detestou extremamente e que foi acusado por um boçal que andou comentando aqui de ter feito inscrição para participar deu gargalhadas homéricas porque diz que preferia ir para as geleiras pelado do que assistir BBB, participar então é piada.

Lidar com isso sendo aficcionado pelo programa é complicado, principalmente tendo que comentar no blog, mantendo-o em dia com o programa. Hoje mesmo ao ver Maria ganhar uma viagem para Los Angeles e se regozijar, comparei com a situação de quem lá ainda está, sofrendo as mesmas agruras e nada conseguiu. É frustrante.

O BBB11 começou a entrar no marasmo natural de sua parte final, onde o jogo é bastante limitado, onde as escaramuças são previsíveis, onde a preferência do público já está se consolidando, apesar de que nessa edição tem sido mais complicada a escolha do provável ganhador.

As festas já não são animadas porque mesmo com a bebedeira rolando, os grupos já são claros e sem novidades. Não há mais a possibilidade de troca de lado, como fez a Paula e depois se arrependeu.

Paula inclusive foi tão incoerente que ficou com raiva de Maria quando foi indicada. Mas esqueceu sua comemoração com o grupo de Maurício, Rodrigão e Jaqueline, quando comemoravam antecipadamente a possibilidade de estarem na final. Cobrada por esse fato por Diana, Paula deu desculpas, enrolou e não foi objetiva.

Quando comento BBB por aqui fico imaginando que essas pessoas são realmente determinadas porque estar dentro daquela casa é programa de índio. Passar por tantas privações, ser alvo de tantas acusações, assinar um contrato em que a imagem seja alvo de chacota, não deve fazer bem.

Amanhã, com a saída de Paula outro paredão se formará. O jogo está caminhando para aquilo que previamos que é a final com a possível dupla Maria e Daniel e mais um que não consigo apontar dentre Diana, Wesley e Rodrigão. Da mesma forma não me atrevo a dizer quem ganha o prêmio porque ainda pode vir um tsunami no meio da calmaria e BBB é complicado.

Procissão em fase final.

FIGURAS LOMBROSIANAS




Lombroso e em cima Tegot, figura "lombrosiana"

Confesso que eu queria entender esse prazer que as pessoas tem de entrar na net e sair desancando tudo e todos, apenas pelo prazer de se mostrar capaz. Tenho visto cada demonstração absurda desses seres que ultrapassam o ridículo que tem hora que dá vontade de desistir. Não é comigo simplesmente, mas a coisa tem amplitude muito maior.

O prazer que essas pessoas sentem só é comparável a dos marginais drogados que praticam crimes absurdamente. São pessoas que abrigam um ponto de vista e não admitem serem contrariadas pela exposição, mesmo que equilibrada e objetiva, de algo contrário. Partem para o desespero e os verdadeiros argumentos são deixados de lado para invadir o campo das ofensas pessoais.

Mas há também os que não tem opinião, não pensam, mas tem instinto lombrosiano, que significa ter na carga genética a propensão para delinquir. Não é preciso motivo, não é preciso razão. O interesse é destrutivo, agressivo. Essa teoria , de Césare Lombroso, médico e cientista, é hoje amplamente comprovada na internet. Agridem, ofendem e pensam ser possível saírem ilesos. Hoje em dia já não é fácil assim sair impune mas eles continuam.

No twitter a coisa vai de mal a pior porque são mensagens curtas que os autores acham que podem usar de todo tipo de agressividade.

Na net vi ao longo dos anos muitas páginas deixarem de existir porque essa prática atingiu índices não suportáveis. E eram sites e blogs com teor altamente elucidativos, instrutivos e de carga intelectual. A boçalidade humana exterminou-os.

Depois de tantos anos de blog, iniciei o BBB11 com uma vontade gritando no peito de não mais blogar. Como o Tors, já ambos sem grande animo, em nome de reconhecer e respeitar a vontade de leitores antigos e novos, aqui ficamos, mantendo acesa a chama da possibilidade de expressar o que pensamos e promover o debate.

Quero crer que até aqui isso foi possível e me regozijo de ter possibilitado isso a tantos que tem a paciência de aturar este velho escriba. Tudo tem sido feito com dedicação e alegria no coração e não estou aqui para ser atacado por quem não se identifica, não tem índole de humano e não é capaz de enfrentar o “cara a cara”.

Concatenar palavras é algo que qualquer um consegue hoje, ainda mais com as facilidades tecnológicas ao dispor. Usá-las como arma para atingir sem fundamentação e apenas pelo prazer mórbido de destruir atinge o patamar da irresponsabilidade que merece reação. Não aqui mas na instância apropriada e disso não vou me furtar, até porque é fácil.

Discutir o BBB e suas possibilidades não significa permissividade para que ninguém abuse do direito que tem de opinar aqui, atingindo o direito dos demais de fazê-lo sem ser agredido com baixaria.

Medo é um sentimento que ainda não conheço e sou fácil de ser encontrado. Dou até os locais onde isso é possível a quem interessar possa. Já o fiz de outras vezes mas infelizmente é perda de tempo, afinal covardes não aparecem facilmente. Porém, dependendo do nível terei prazer em forçar essa aparição e o farei sem pestanejar. Basta tentar!
Um indivíduo que se identifica como Tegot tem usado o blog para me atacar e também a meus familiares. Trata-se de um amigo ou admirador do Marcelo Dourado, aficcionado por lutas, cujo maior prazer na vida é ser destrutivo e carrega no gen essa carga “lombrosiana”.

Com base nisso, afim de evitar a retirada do sistema de comentários, passei a moderar (filtrar) as opiniões a serem publicadas, o que nos livra de tal encosto e permite a continuidade. Espero que entendam e quando for possível retornarei a condição livre.

ÂNIMOS NO BBB


Não é segrêdo que o fato de não torcer especificamente para nenhum participante ganhar o BBB não me afastou da possibilidade de pensar que Rodrigão e Paula não deveriam estar na fase final. Deixei isso bem claro há muito tempo.

Ao longo do tempo acabei vendo que Diana é uma participante diferenciada e dos que lá estão, se tivesse que fazer uma escolha, ela estaria em primeiro lugar. Independente da confusão mental que o jogo, a clausura causa nas pessoas, a carioca ainda mantém certo discernimento para jogar e por sua capacidade é o alvo predileto de Rodrigão.

No entanto, tenho visto que decidir por não torcer é bem melhor. Enquanto muita gente abraça este ou aquele participante e sai numa cruzada de confrontos, prefiro acompanhar sem o compromisso de ter que defender, torcer.

Hoje Maria ganhou uma viagem para Los Angeles. Espero que outras premiações ainda venham e seria legal que Wesley e Diana pudessem ganhar alguma coisa. Creio que sejam os que nada conseguiram até agora.

E por falar em Wesley, mesmo com sua mansidão, com seu jeito devagar quase parando, o médico foi um elemento crucial no BBB porque foi o causador de uma reviravolta e na própria mudança de comportamento de Maurício quando voltou. Jim Jones se sentiu ameaçado pelo médico e isso mudou rumos e o fez encontrar a porta de saída da casa pela segunda vez.

Ao assumir que queria Maria, Wesley se revelou mais ainda e ninguém pode acusá-lo de inerte. Mesmo sendo uma pessoa de atitudes comedidas ele participa, interage e tem sido guerreiro nos paredões que enfrenta.

Fase final chegando e ânimos acirrados lá e cá. Na net mudanças são verificadas em comportamentos. Na casa também. Para quem acompanha BBB há tanto tempo, isso é muito natural, mesmo porque as definições do jogo, as torcidas em guerra, tudo isso é consequência.

É lógico que só um vai ganhar 1,5 milhão. Que vença o melhor, que saiba aproveitar o momento, a exposição, que seja muito feliz. Os demais também. Aqui fora o papo é outro. Espero que tenham grandes oportunidades e faturem tudo que for possível em eventos, publicidade e participações.

E segue a procissão já em passos acelerados...

QUEM ENTENDE DE BBB?


Acho legal que todo mundo acredita ser expert em BBB. Exatamente como os jogadores, aqui fora há uma legião de pessoas que manjam muito. No entanto, achar que é não é o que vale. Vale o que o público quer. Quando pensamos que algo caminha de acordo com nosso interesse no BBB, a impressão pode ser totalmente falsa. Dois fatores podem atirar tudo na vala negra das ilusões: primeiro a direção do programa e depois os votos do povo.

Desta vez estou confortavelmente acompanhando os fatos e tendo a oportunidade de me aprofundar um pouco mais nesse misterioso mundo. Sem torcer, a não ser contra, estou pouco me lixando para onde irá esse prêmio, principalmente se ficar com o Bloco do Coqueiro. Paula e Rodrigão por mim podem se explodir.

O Bigfone deu uma porrada hoje na Paula. E o mais engraçado é que nessa edição o Bigfone só tocou prá ferrar com o povo. Não deu nada, pelo menos que me lembre, não premiou nada, só mandou prá cucuia. Quer dizer: atendeu, ou se arrebenta ou arrebenta alguém.

Eu creio que do Bloco do Coqueiro os mais penalizados são Wesley e Diana porque Daniel e Maria são tidos desde já como os dois principais finalistas. Seria interessante vê-los com alguma compensação para amainar a dó do povo que assiste tão sofridamente a saga desses dois participantes e que torcem para que eles possam sair sem as mãos abanando.

O carro do Rodrigo vai ser um consolo onde vão passear juntos Maumau Jim Jones, Jaqueraca, Diogo gago e Eliéser do BBB10. Alguém pode até gritar: “PARA!!! Isso é formação de quadrilha...” Confesso que se passasse na minha rua eu fechava minha casa e passava o trinco em tudo.

Amargo junto a muitos a tristeza de ver a derrocada do BBB11, que acreditei tanto poder ser um dos melhores. Boninho e os interesses misteriosos não permitiram que a escolha do grupo fosse algo melhor. Quem sabe no próximo isso será possível?!...

Você que gosta de BBB, que acompanhou essa bagaça até aqui deve estar se perguntando porque tenho sido tão amargo. É fácil: pergunte a alguém mais que viu o que pensa. De preferência que não seja aqui da net, que nem tenha computador. Que seja alguém que apenas assiste na TV aberta.

Paula foi indicada por Maria e tem a maior probabilidade de sair. Falta Rodrigão, representante de uma grande galera da net. No entanto, quem vota mesmo é o povão que gasta os caraminguás no telefone. Tem mais valor, vale uns trocados. Esse povo não tem net e assiste TV aberta. Portanto...

sexta-feira, 18 de março de 2011

MAUMAU, DIOGO E ADRIANA PODEM GANHAR BBB


Uma papo no sentido de que havia uma espécie de combinação entre o grupo de Maumau, Rodrigão e Diogo, do qual participava Adriana, de que o dinheiro do prêmio seria dividido entre eles andou rolando e hoje já estou começando a achar que isso tinha algum fundamento.

Na prova de hoje, pela madrugada Adriana e Maumau passaram juntos e ela enviava mensagens pelo twitter pedindo apoio para que o público ajudasse Rodrigão, assessorada pelo Jim Jones. Não me espantaria que isso fosse uma verdade absoluta e que Rodrigão seja a esperança desse grupo derrotado de se locupletar com o BBB.

No princípio a conversa seria de que quem ganhasse dividiria o prêmio e seria fundada uma ONG de onde todos retirariam um tipo de salário.

Eu confesso que não me agradam essas combinações e vejo o BBB com outros olhos. Isso não é o objetivo do programa e caso acontecesse só viria provar aquilo que sempre pensei desses participantes envolvidos na questão.

Portanto, aqueles que queiram arriscar e apoiar Rodrigão, possivelmente vão estar participando dessa mutreta mal enjambrada. Essa questão é por sí só uma tamanha desfaçatez que chega a beirar o absurdo, mas esse fato foi ventilado, foi divulgado e serve como um alerta.

Quando vejo hoje Maurício posar de “Rei de Copacabana”, sempre usando as mesmas camisetas, com pose de artista, agora juntando-se a Adriana na torcida desenfreada por Rodrigão, esquecendo-se ambos que foram rejeitados pelo público, fico achando que pode realmente existir algo de podre no reino do BBB.

Já pensou na Miss Campos toda alegre pela vitória do Rodrigão e sabendo que estará numa boa?

OBS: OLHA SÓ QUE VÍDEO LEGAL NO "TE DOU UM DADO?". VEJA AQUI

RODRIGO É LIDER


Rodrigo consegue a liderança ao ganhar a prova do lava-jato, derrotando Paula que resistiu mas não conseguiu ir além. Pode acontecer de estarem no paredão Diana, Maria e Wesley ou Daniel se Paula for imunizada. Um resultado que não interessa ao Bloco do Coqueiro e que pode provocar uma baixa em seus quadros.

Com isso me lembro que não se faz omelete sem quebrar os ovos. Como a hora é de definições, é importante lembrar que para os torcedores do Bloco, não seria possível mesmo que os quatro conseguissem chegar na final. Essa condição estaria fora de propósito e assim pode acontecer de um dos membros do grupo ter que sair no domingo.

É indisfarçável a alegria de Rodrigo e até de Paula. No fundo ela considera que este resultado vem de encontro a raiva que sentiu quando foi confrontada por Diana na última festa.

Rodrigo tão logo conseguiu a vitória se regozijava “Pô meu irmão, o líder pô...”, como se não estivesse acreditando no que acontecera, até porque tem acompanhado as derrotas de seu grupo e sabia que estaria no próximo paredão se não tivesse ganho a prova.

Numa prova desse tipo seria realmente complicado para o Bloco do Coqueiro que não teria maiores condições de resistência, a não ser pela presença da força física de Wesley, que mesmo assim saiu antes.

Para os torcedores ficou um gosto amargo pela vitória de Rodrigo que fatalmente vai buscar reservar sua vaga na final. Mas como o jogo se define pelo voto popular, vamos acompanhar porque a procissão ainda não chegou ao fim e muita coisa pode acontecer.

quinta-feira, 17 de março de 2011

O DINHEIRO NO BBB


O que é mais importante num reality-show do que as ações de marketing e propaganda? A resposta é : absolutamente nada! Sem isso fica impossível manter um programa desse tipo no ar. O BBB é o exemplo mais deslavado dessa situação e como um negócio, tem suas normas a serem seguidas. Portanto, muita coisa que acontece pode não estar nas mãos da direção para definir e sim entranhada nas entrelinhas de contratos milionários.

Da mesma maneira se pode chegar ao espetáculo dantesco das escolhas que são feitas. Participantes com vínculos com gente bastante conhecida, sem o menor atributo para estar ali, Provas que premiam várias vezes a mesma pessoa, o que considero desigual e penalizante ao extremo, além de inúmeros outros fatores que não se entende.

Essas questões apontadas não são uma particularidade na Globo. Isso funciona em todas as emissoras porque a mídia sem patrocínio, sem verbas, nem mídia chega a ser. É preciso primeiro entender que o dinheiro é a alavanca e com base nisso tudo acontece.

Quando a gente vê na novela das oito determinado participante usando um rádio Nextel e a personagem fazendo alusão ao fato de que aquela é a melhor forma de comunicação do momento, não é apenas um comentário feito ao léu. Muito dinheiro rola para que aquela simples alusão tenha sido feita e o mesmo vale para um BBB.

Quando o guaraná do patrocinador oferece um churrasco aos participantes do BBB, na verdade esse almoço é apenas a veia condutora para que o refrigerante apareça como grande estrela. O custo disso não é pequeno. Assim como manter uma equipe enorme para produzir o programa é enorme.

Tudo isso gira também em torno dos níveis de audiência que são obtidos. Nenhum anunciante vai colocar dinheiro limpo em algo que não tem retorno.

Portanto, não só o BBB como a Fazenda e o que mais exista por aí, só se mantém com rios de dinheiro abastecendo a adutora. Até chegar ao telespectador, muitos interesses são filtrados e devidamente organizados. Quando assistimos tudo já está em seus devidos lugares.

De tudo isso o que reclamo é a falta de critérios mais rígidos na escolha dos participantes, que deu ao BBB11 as características que hoje estão aí demonstrando pouquíssimas opções para o povo escolher alguém para torcer. O nível foi rasteiro, sem maiores pretensões, atirando todos a um “salve-se quem puder”.

Assim o BBB11, em que pese ser um dos programas de maior audiência da TV, ficará marcado como “aquele que foi sem nunca ter sido”, bem ao estilo Roque Santeiro.

Segue a procissão com todos procurando algumas filipetas nas margens desse rio caudaloso.

RODRIGÃO EM AGONI


Eu até queria falar a respeito da Paula e de seu pequeno show na festa de ontém, mas é impossível deixar de fazer alusão ao comportamento de Rodrigão, um participante que entrou no BBB com uma aura misteriosa, mas que aos poucos foi desabrochando para revelar uma personalidade controversa e que pelos atributos físicos, unicamente, conseguiu atingir um patamar que pode retirar do jogo pessoas com mais condições para alcançar alguma premiação.

O Mr. Paraná, como gosta de ser chamado, é um jovem que sustenta seu ego com a vaidade desmedida, calculando seus gestos, cuidando nos mínimos detalhes da aparência, porque acredita que através disso é possível alcançar qualquer objetivo, independente de sua capacidade intelectual, cultural ou qualquer outro atributo. Existem muitas pessoas assim, por incrível que pareça, e no Brasil isso prevalece em muitas situações.

Vivemos num país onde o que vale mais é a aparência e Rodrigão investe tudo nisso, conseguindo até aqui alcançar seu intento. Sua própria participação e ingresso no BBB está calcada nesse fator e nada mais. Sua personalidade só se revela com o passar do tempo para deixar claro que é uma pessoa distante das emoções. Só mesmo quando atingido em cheio é capaz de se curvar, mesmo assim pouco. Não é o modelo de ganhador de BBB.

De trato complicado, Rodrigão quer chegar a final do BBB por ser um homem considerado bonito e nada mais. Isso foi o que aprendeu na vida e parece não haver maior interesse em buscar nada. Com isso, pelo menos aqui no Brasil, Rodrigão considera estar apto a galgar qualquer posição de destaque que possa aparecer.

No jogo Rodrigão tem capacidade de percepção, sabe bem o que fazer, mas não protagoniza, preferindo coadjuvar interferindo. É aquele que vai “comendo pelas beiradas”.

Até a saída de seu companheiro Maurício estava mais solto, mais atirado, mas depois entrou numa fase de instrospecção e acredita que seu público já entendeu tudo e isto será o suficiente para levá-lo onde quer. Ficar pensativo e fazer pose passou a ser sua grande arma de conquista de simpatizantes.

Vivemos no país onde fazer pose, parecer o que não é tem muito valor. Rodrigão está nessa e aposta todas as fichas nessa possibilidade. O momento é crucial para ele, mas no último paredão a pista já foi dada quando alcançou mais votos para sair que Wesley. Pode assim estar vivendo seus últimos momentos no BBB. Será?!...

Assim, já na fase final, segue a procissão...

quarta-feira, 16 de março de 2011

SÓ TERMINA QUANDA ACABA


O BBB para mim terminou com a saída do Maurício, mas continuo assistindo por causa dos leitores do blog. Este foi o programa em que tive a oportunidade de não conseguir torcer por ninguém, a não ser contra e ficará marcado. No entanto, como assisto não posso ser indiferente ao fato de que o Bloco do Coqueiro tem as melhores qualificações diante daquilo que foi apresentado para escolha. Como diria Chacrinha ou Pedro Bial, irmãos gêmeos, o BBB “só termina quando acaba”.

Ao que parece Daniel e Maria vão acumulando torcedores e parecem estar adiante, mesmo que as edições os favoreçam. E isso se explica claramente: os demais não rendem, não sabem aproveitar a chance para aparecer e criar situações em que fiquem de cara para o gol.

Li e ouvi inúmeras reclamações a respeito da edição feita para o “Pavão Drigão”. Mas só um incompetente não usaria aquele material, principalmente pelo que esse rapaz significou nesse BBB. Sua masculinidade tem sido questionada e não é para menos. O circunstante já abusou de dar pistas e o diretor do programa apenas aproveitou para expor editando o que o Brasil inteiro viu na TV.

Na verdade, continuo pouco me lixando para quem possa ganhar. O melhor do BBB11 é que Maurício não tenha chegado perto. Mas ainda existem furúnculos a serem estourados e isso ainda me anima a ficar por aqui para acompanhar.

O Bloco do Coqueiro, tirando Daniel parece não ter sorte com os prêmios. Hoje Daniel faturou uma moto e Paula outra.

Show de um negócio que intitulam “sertanejo universitário”. Prá mim isso é brega autêntico e esse nome arranjado é um modismo para tentar fazer o estilo ser mais aceito. Diana parece um marciano naquele meio.

E assim vai seguindo essa procissão...

SEM TORCER NO BBB



PAULA ESTÁ PRÓXIMA DA SAÍDA

O BBB já se define e confesso que não tive condições e hoje nem quero mais escolher alguém para torcer. Meu principal objetivo alcancei quando vi o participante Maurício ser defenestrado com todas as honras. Alí terminaria o BBB11 para mim se não fosse o compromisso com os leitores do blog e mantenho isso. Vou até o fim.

Mesmo sem ter participante para torcer, ainda assim recebo minhas pancadas. Uma me cobra no twitter porque continuo escrevendo sobre BBB e outro, um idiota antigo da net, vem me fazer críticas, como lhe é peculiar. Mas são muitos anos de BBB, de blog e mais ainda de vida para me irritar com isso. Passo ao largo e rio porque batalhas épicas na net já foram vividas e o passado ficou enterrado. Posso garantir que o resultado foi extremamente positivo. Opositores ferrenhos encontraram no ódio a linha que fez nascer uma amizade maior que a net. Um dia vamos contar essa história.

Mas o BBB continua e o que tenho feito é constatar que o Bloco do Coqueiro ganhou a prefer6encia do público. Rodrigão e Paula estão em baixa e se cairem num paredão tem grandes chances de saírem.

O mais engraçado é que Wesley, tido com fraco no jogo tem sido testado e volta sempre com índices mínimos de rejeição. Hoje bateria Rodrigão ou Paula. Basta ver os números.

Dizer quem vai ganhar o BBB11 ainda é uma incógnita. Maria e Daniel são apontados como finalistas, mas não levar em conta que Diana e Wesley tem chances é uma temeridade.

Portanto, quem achar que a coisa já está resolvida pode se surpreender. Os últimos que deixaram o jogo tiveram saída melancólica e com altos números de rejeição. Ingressaram numa rota suicida achando que já podiam contar com 1,5 milhão no bolso e até quem sabe já faziam planos do que fazer com o dinheiro. É o BBB sempre enganando e fazendo suas vítimas. O público dá gargalhadas disso.

Agora, cada palavra cada gesto deve ser pensado porque a fase é de definições. Quem levar terá sido o que menos errou nessa reta final, pelo menos para o público.

Paula ontém acabou de se enterrar quando se entregou ao choro copioso pela saída de Jaqueline, mostrando definitivamente qual é seu lado. Talvez não passe de domingo.

Segue a procissão...

PRETA, PRETINHA E ADEUS



Charge de Elson

E Jaqueline saiu com todas as honras, levando junto consigo a subserviência e a empáfia, amargando a mudança de suas escolhas e a traição praticada contra sí própria, uma vez que demonstrou não ter palavra e ainda por cima não entender absolutamente nada do jogo, cuja leitura que fez foi errada e eivada de puxa-saquismo.

Não leva nem mesmo o direito de ser lembrada como uma participante que teve alguma importância. Foi uma coadjuvante infeliz, sendo talvez a que mais tinha necessidade de conquistar alguma premiação, mas desde domingo sente o peso da amargura de ter errado profundamente.

Jaqueline, a passista da Beija-flor foi levada pela conversa de Maurício, se entregou, mudando de lado, chegando a se ufanar por essa troca na festa de sábado, quando gritava em conjunto com Paula, Rodrigão e Maurício que já estavam na final do BBB e pelo visto, nenhum deles conseguirá essa façanha. Jaqueline teve o que mereceu, literalmente e com índice de rejeição avassalador.

Maria e Daniel em tom crítico acompanharam essa mudança de longe e Maria ainda tentou se aproximar, sendo repelida pela frieza e grosserias de Jaqueline que cavou sua indicação ao paredão. Daniel foi apenas o intérprete daquilo que vimos aqui fora e que ele foi capaz de perceber também lá dentro.

O senso crítico dessa situação também foi alcançado por Rodrigão, que desde domingo tem procurado mostrar outro comportamento, só que não engana mais. Como Maurício sua soberba e prepotência, além do deboche, estão gravados na mente de quem assiste BBB. Tudo isso também serve para Paula, que tentou passar desapercebida como aliada dos “indesejáveis” e agora procura espaço no Bloco do Coqueiro de forma vexatória.

Foi-se Jaqueline e acho até que demorou. Como coadjuvante não conseguiu nenhum destaque, a não ser pela atitude de trocar de lado sorrateiramente e ainda ter o displante de negar isso. Rodrigão e Paula estão na fila.

O Bloco do Coqueiro segue firme e forte em direção ao prêmio, quando serão definidos os lugares a serem ocupados por cada um. O público parece já ter alcançado isso e os resultados à partir de agora, parece que vão refletir esse posicionamento.

A procissão começa a apertar o passo...

terça-feira, 15 de março de 2011

COQUEIRO SEGUE FIRME


O jogo está se definindo para consagrar vencedores. Pelo que é possível vislumbrar o “Bloco do Coqueiro”, integrado por Maria, Daniel, Diana e Wesley tem grandes possibilidades, mas ainda terá que passar por algumas fases de classificação com provas importantes.

Hoje sai Jaque, aquela que exerceu a subserviência ao extremo, trocando de lado sem comunicar e fazendo uma leitura totalmente equivocada porque acreditou nos “gargantas” que alardeavam que iriam ganhar.

O episódio mais marcante e vergonhoso do grupo integrado por Rodrigão, Jaque, Paula e Maumau foi na festa de sábado quando começaram a gritar juntos “É final de BBB!”, como se os demais não tivessem a mesma possibilidade. O mais engraçado é que nem tocam nesse assunto e esquecem que todos viram.

O público viu, todos entenderam o recado e a resposta veio certeira como uma bomba: Maumau levou o bico certeiro na bunda e está aqui fora agora reciclando sua vida. Deixou para trás três otários, com cara de bunda que não sabem o que fazer para justificar a soberba.

Jaque já sabe que vai rodar. Ontém ficou claro que ela entendeu perfeitamente o recado e que sua escolha foi errada. Quem sabe não consegue uma vaga de auxiliar com Maumau e passam a catar latinhas vazias na Beija-flor após ensaios, não é mesmo?

Rodrigão lesma lerda ontém parecia um retardado no meio do capim cantando como um ser de outro planeta. Está em agonia profunda, da mesma forma que Paula tenta de todo jeito se enturmar com o Bloco do Coqueiro e percebe nas entrelinhas que não é da turma. Tá engraçado.

Falei pouco de Diana porque ela tem se destacado como uma jogadora de Big Brother além das expectativas, até mesmo por seu equilíbrio diante dos acontecimentos. Diana, tirando as figuras folclóricas que viraram Maria e Daniel, seria uma potencial candidata a levar o prêmio, mas como ainda temos jogo... segue a procissão.

segunda-feira, 14 de março de 2011

SALVE O BLOCO DO COQUEIRO



Imagem by Elson

A pior etapa foi vencida. O BBB11 ficou livre, mais leve, mais solto e tende a ficar ainda mais à partir de amanhã com a possível saída de Jaque e a falsa impressão que Rodrigão terá de que está por cima. Paralelamente assistimos ao crescimento de Wesley no jogo e essa ascensão não se fez por causa de Maria e sim por seu comportamento.

Os grupos que se definiram na última festa foram marcados por gritos de “Final do BBB” entre Jaqueline, Paula, Rodrigão e Maurício. Isso foi determinante para mostrar quem é quem. Alí começaram a construir a derrocada para sí próprios, demonstrando que a soberba é o elemento crucial no jogo. Usou-a, ferrou-se.

Maurício nunca esperou ser tão qualificado como debilóide quanto com sua segunda saída. Consagrou-se como o jogador de piores qualidades que já passou pelo programa porque pregava uma coisa e agia com outra característica, sem lembrar que era acompanhado, que o povo via tudo. Esqueceu, dançou...

Outra que segue no mesmo patamar é Paula, que unida a esses que estão em baixa, acreditou estar no melhor rumo e quando viu o grande líder desmoronando correu para Daniel, eleito líder, impondo um espaço. Mas sua máscara caiu e os quatro do grupo oprimido sabem bem quem ela é. O caso de Paula é apenas uma questão de tempo e oportunidade.

O jogo demonstra que Maria, Daniel, Diana e Wesley são aqueles que tem a preferência para ir até o fim, sem que se possa afirmar quem é o provável campeão. Os próximos dias serão cruciais para definir isso.

Paula, Rodrigão e Jaqueline cavaram a própria cova. São pessoas que terão apenas o direito de dizer que participaram do jogo e fim. Paula com algumas vantagens, porque ganhou um apartamento de 300 mil e uma moto.

Hoje já é possível ver Jaqueline amuada, tentando se justificar, com comportamento sem arrogância, assim como Rodrigão, que tanto debochou de seus colegas com Maurício. Trata-se de um ser ridículo, cujas atitudes levaram-no a um patamar de desgaste enorme. Seria melhor ter permanecido como planta, poste sem luz.

O carnaval passou mas o Bloco do Coqueiro se firmou na preferencia do público e segue firme pela avenida, acompanhando a procissão.